Charles Aznavour: A lenda viva da canção francesa a 10 de Dezembro em Lisboa

Charles Aznavour é uma verdadeira lenda viva da “chanson française”. Aos 92 anos (feitos a 22 de maio), mantém a frescura vocal que deslumbra públicos em todo o mundo e conquista a crítica, e recusa-se a parar, continuando a gravar discos e a actuar ao vivo. Protegido de Edith Piaf, cantor, compositor, ator, ativista e diplomata, Oficial da Legião de Honra, Charles Aznavour é um dos raros grandes nomes revelados no pós-II Guerra Mundial a ser autor das suas próprias canções. Escreveu mais de 800 e vendeu mais de 180 milhões de discos. Quem não recorda “LA BOHÈME”, “QUE C’EST TRISTE VENISE”, “LA MAMMA”, “LES PLAISIRS DÉMODÉS” ou “MES EMMERDES”?

Foi o primeiro artista francês a chegar ao nº 1 do Top Inglês e as suas canções foram gravadas por Bryan Ferry, Elton John, Carole King, Paul Anka, Frank Sinatra, Sting, Laura Pausini ou Elvis Costello.

Nascido em 1924 em Paris de pais arménios, tornou-se num lutador incansável em nome do povo arménio, sendo embaixador permanente da UNESCO e delegado permanente da Arménia nas Nações Unidas, tendo fundado a organização de solidariedade “Aznavour For Arménia” em resposta ao terramoto na Arménia em 1988. O seu ativismo estendeu-se também à política francesa, e a várias iniciativas em defesa dos direitos dos artistas e da lei do copyright.

É esta lenda viva da canção francesa que atua no MEO Arena no dia 10 de dezembro (sábado), num regresso a Portugal depois de um primeiro e aclamado concerto em 2008. Na bagagem, para lá dos seus maiores êxitos, trará também o álbum de material original que publicou em 2015, “Encores”, onde homenageava a sua mentora Edith Piaf mas também Nina Simone. Uma data a marcar desde já na agenda para saborear um dos grandes nomes da música do século XX; um entertainer sem par.Senhoras e senhores, Charles Aznavour!

Fonte: Press Release


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Charles Aznavour

  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.