19 Mai 2016 a 29 Mai 2016

Bruce Springsteen & The E Street Band no Rock In Rio a 19 de Maio de 2016

Bruce Springsteen & The E Street Band no Rock In Rio a 19 de Maio de 2016

NOVA DATA: Bruce Springsteen & The E Street Band sobem ao Palco Mundo a 19 de maio

Springsteen & The E Street Band regressam à Cidade do Rock para celebrar o 30.º aniversário do Rock in Rio junto dos fãs portugueses.

O cantor e compositor protagonizou um dos momentos mais memoráveis do Rock in Rio-Lisboa quando, em 2014, apareceu em palco durante o concerto dos The Rolling Stones para uma atuação surpresa, e em 2012 deu um concerto que ficou marcado na cabeça dos milhares de portugueses que assistiram.

Bruce Springsteen no Rock In Rio Lisboa (pela 3ª vez)

Não tem que ser “Born in the U.S.A” para poder ir “Dancing in the Dark” com Bruce Springsteen & The E Street Band. Springsteen está de volta em maio – não às ruas de Filadélfia (“Streets of Philadelphia”) mas ao Palco Mundo da Cidade do Rock!

Para trazer o espetáculo de Springsteen ao Rock in Rio-Lisboa, a organização do festival procedeu à alteração de uma das datas, substituindo o 21 de maio pelo 19 de maio. Assim, a 7.ª edição do Rock in Rio-Lisboa passa a realizar-se nos dias 19, 20, 26, 27 e 28 de maio de 2016 e o “Boss” encerrará em grande o primeiro dia do evento.

Bruce Springsteen, ícone da música rock, protagonizou um dos momentos mais marcantes do Rock in Rio-Lisboa quando, na edição de 2014, durante o concerto dos The Rolling Stones, subiu ao palco para um “dueto surpresa de titãs” com Mick Jagger. Dois anos antes, no Rock in Rio-Lisboa 2012, o músico já havia feito história com um admirável e memorável concerto que marcou o seu regresso a Portugal ao fim de 19 anos.

Em maio deste ano, Bruce Springsteen & The E Street Band estão de volta ao Parque da Bela Vista com um novo e surpreendente espetáculo, e prometem contagiar os milhares de fãs que não vão perder o momento.

Born in the USA!

Ao longo de quatro décadas, Bruce Springsteen já foi apelidado de fenómeno cultural, contador de histórias, revivalista popular, “novo Dylan”, herói da classe operária, “futuro do rock ‘n roll”, compositor eloquente, performer de energia lendária e de “majesty, the mystery and the ministry of rock ‘n roll”.

Nascido em New Jersey, em 1949, Bruce Springsteen assinou o seu primeiro contrato aos 23 anos, com a Columbia Records – altura em que formou a mítica E Street Band. Em 1975, Bruce alcançaria o estatuto de “lenda do rock” ao lançar o álbum Born to Run. O disco ficou em 3.° lugar nos E.U.A. e as músicas “Born to Run”, “Thunder Road”, “Tenth Avenue Freeze-Out” e “Jungleland” tornaram-se temas obrigatórios nos seus concertos e das músicas mais tocados nas rádios de todo o mundo.

O segundo álbum, The River, vem consolidar o seu estilo musical, revelando um tom mais pop rock, com baladas fortes que conquistaram os seus fãs. “Hungry Heart”, o single de apresentação do álbum, entrou diretamente para os tops.

Mas o seu álbum mais mediático seria lançado em 1984. Born in the USA vendeu 15 milhões de exemplares só nos Estados Unidos e é um dos álbuns de maior sucesso de todos os tempos, com 7 singles nos tops. Um trabalho marcado pelas críticas do artista à posição dos Estados Unidos na Guerra do Vietname. “Dancing in the Dark” é o single de maior destaque deste álbum, tendo alcançado a 2.ª posição nos E.U.A. O videoclip deste tema é, também ele, um fenómeno e conta com a participação de Courtney Cox.

Em 1985 Bruce Springsteen aceita ser um dos muitos intérpretes da música “We are the World”, juntamente com Michael Jackson, Cindy Lauper, Lionel Richie, entre muitos outros, cujos lucros se destinaram a projetos de solidariedade em África. Tornou-se um dos maiores êxitos musicais de todos os tempos.

Tunnel of Love (1987) é considerado o álbum mais maduro e contemplativo de Bruce Springsteen. Com o seu casamento em crise, as letras das músicas transparecem a infelicidade e desilusão do cantor com o amor. Em 1999, depois de uma década separados, o músico reune-se com a sua E Street Band; em 2002 lança The Rising, uma tentativa de dar algum sentido ao atentado de setembro de 2011, e em 2007 apresenta Magic. O seu último álbum de originais, Working in a Dream, foi lançado em 2009. É um álbum de contrastes, que apresenta várias facetas da criatividade do cantor, e faz uma homenagem ao cidadão comum, reforçando a visão de Springsteen de uma América humana e comunitária.

Considerado um dos compositores mais influentes do século XX, vendeu mais de 65 milhões de álbuns nos Estados Unidos, 200 milhões de cópias em todo o mundo, ganhou 20 Grammy, 2 Globos de Ouro e um Óscar (em 1994, com a música “Streets of Philadelphia”, tema principal do filme Filadélfia), sendo um dos artistas mais conceituados e reconhecidos de todos os tempos, uma referência para vários artistas e um ícone para milhares de pessoas em todo o mundo.

Bruce Springsteen é conhecido pelos seus concertos muito pessoais, nos quais mistura histórias dramáticas, contos íntimos sobre a infância, a família, as inseguranças e os seus sonhos. Esta mistura faz da sua atuação uma das mais aguardadas da próxima edição portuguesa do maior evento de música e entretenimento do mundo.

Fonte: Press Release Lift Consulting


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Bruce Springsteen


  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.