Post Malone e Anitta: O Futuro da Música Pop no Último Dia de Rock in Rio Lisboa

Post Malone e Anitta: O Futuro da Música Pop no Último Dia de Rock in Rio Lisboa

No 4.º dia de Rock In Rio, a abertura do Palco Mundo ficou nas mãos  da banda portuguesa HMB, com um estilo que é uma mistura de funk e soul. Apresentaram-se com um insuflável com o nome da banda em palco.

A expectativa para Anitta e Post Malone era tanta, que havia quem estivesse desde madrugada às portas do Parque da Bela Vista para poder ficar nas filas da frente, por isso mesmo, havia uma missão difícil para a banda de Héber Marques. Dos concertos das cinco da tarde no Palco Mundo, apenas os Xutos & Pontapés teriam tanta gente no público como os HMB.

Uma banda que faz todo o sentido tocar durante a tarde, cumpriu muito bem o trabalho de preparar o Palco Mundo para todos os artistas que os seguem. Fez-se a festa no palco principal, no 4º dia de Rock In Rio.

Pelas seis da tarde, vamos até ao outro lado do Parque da Bela Vista, até ao Galp Music Valley, ver o primeiro concerto de Blueyes, a banda do youtuber Wuant com o amigo e produtor Foxxy. Com bastante presença em palco e com uma voz afinada, é curioso ver que se juntou uma multidão para o primeiro concerto de Blueyes, depois do álbum The Otherside sair ainda no início deste ano. Ficou um concerto muito competente do duo Wuant e Foxxy.

Porque os festivais também são sobre o post para as redes sociais, no palco principal temos Jason Derulo, o autodenominado rei do TikTok. É também do TikTok que surge muito do sucesso das músicas de Derulo. Aliás, podemos notar no público que há músicas com quinze segundos muito mais famosos
do que o resto da música. Por isso também, Savage Love foi a música mais cantada pelo público.

Jason Derulo dançou e encantou muitos dos que vieram ao Parque da Bela Vista, com bailarinas em palco e toneladas de playback. Dançou muito, também por isso o playback é “desculpável”. Um concerto que acrescenta muito pouco à discografia pop do americano. Sempre com um público frio, não conseguiu chegar ao coração de quem o ouvia, mesmo com hits como Wiggle ou Swallow.

Jason Derulo fecha mesmo o concerto com Want To Want Me, música do último álbum do cantor que apenas graças ao TikTok teve a sua carreira relançada para o mundo da pop mundial.

Regressamos ao Music Valley, agora para ouvir o rap de Piruka, que convida Gama e Jimmy P. Primeiro, é curioso a presença de Gama e Jimmy P no nome do concerto, quando ambos apareceram apenas para uma música. Piruka deu um concerto imponente e com um baterista bastante competente a acompanhar, com boa pirotecnia e com um espetáculo bem oleado. É bom ver que nem todos os concertos de hip hop são apenas um DJ a passar músicas com o rapper a cantar por cima. Apesar da participação de Gama e Jimmy P, a melhor presença em palco foi mesmo de Clara, a filha de Piruka com 7 anos, que subiu e cantou vários refrões com o pai.

 

No Palco Mundo, Anitta começa o espetáculo com introdução de Mas Que Nada de Sergio Mendes. É um concerto com um ritmo frenético, com muitos covers e com muitas versões encurtadas de músicas de Anitta. O prometido para o concerto era uma hora intensa e com muita cor, dança e mudanças de roupa. Tivemos mais do que o prometido, com quase uma hora e quinze minutos de música.

Anitta desde que veio pela última vez ao Rock In Rio, em 2018, tornou-se na artista musical brasileira mais ouvida do mundo e é vista como uma autêntica porta-estandarte do funk brasileiro. Com atuações no Coachella e em tantos outros festivais estrangeiros, a internacionalização da marca “Anitta” está a alto ritmo, até com músicas em espanhol e inglês.

Anitta teve espaço para cantar mais de vinte músicas graças às versões mais curtas. Juntou todos os seus êxitos e cantou, dançou, vibrou e trouxe uma energia que ainda não tínhamos visto no Parque da Bela Vista no segundo fim de semana de Rock In Rio. Transformou a Bela Vista numa autêntica pista de dança e não só com músicas em brasileiro, mas também em espanhol com Envolver ou inglês com Boys Don’t Cry.

Uma autêntica diva pop, é visível o seu crescimento desde 2018, quando esteve também no Rock In Rio Lisboa, e o palco até parece pequeno para os bailarinos de Anitta. A dado ponto sobe a família de Anitta a palco para dançar a cover da música Rave de Favela, de MC Lan. O concerto acabou mesmo com a música que a fez chegar pela primeira vez aos ouvidos dos portugueses Show das Poderosas. Se a expectativa para Anitta era muita, não só a cumpriu, como deu mais do que muitos esperavam: o concerto teve dez minutos extra.

Para ver Post Malone o público não arredou pé da frente do Palco Mundo. Post Malone foi o cabeça de cartaz do último dia do Rock In Rio Lisboa em 2022, ele que veio apresentar o álbum mais recente, mas não só. Post Malone tem um estilo único, é muito difícil fechá-lo numa gaveta, por isso, não se sabia muito bem o que esperar do concerto do americano Austin Post. Com um disco editado ainda no início deste mês, já se sentia a ansiedade no ar para ouvir esta voz melancólica.

Entrou de copo e cigarro na mão, de um modo blasé, sozinho no palco, todo vestido de preto, sem um único instrumento ou até um DJ. Apenas e só Austin Post sozinho, num autêntico one-man show. Mostra fragilidade várias vezes entre músicas, mostrando-se emocionado por estar num concerto tão lotado, afinal também é sobre essa mesma fragilidade que são muitas das músicas de Post. O concerto começa com Wow. do segundo álbum Beerbongs & Bentleys, tal como Better Now. Agradeceu recorrentemente ao público por estar a atuar. Passou ainda pelas músicas do novo álbum e já com bastante gente a cantar, I Like You, a música com Doja Cat, parece mesmo ser o maior sucesso deste disco.

Pegou nas oitenta mil pessoas e levou-as para o universo musical que mistura pop e hip- hop com um toque grunge. Sozinho em palco, mexia-se muito e mostrava ao público os seus dotes de dança (não tem muito jeito para a coisa). Sentia-se a felicidade de Post Malone de estar a atuar após uma pandemia que impediu tantos artistas de dar concertos regularmente.

Acaba assim o Rock In Rio em Lisboa, já com o regresso confirmado para daqui a dois anos, outra vez na Bela Vista, em 2024.

Tomás Lampreia  

O Tomás gosta de ler, escrever, ouvir e ver. Tem 19 anos e é estudante de Jornalismo, na Escola Superior de Comunicação Social. Sonha ser tudo, mas ainda não é nada.


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Anitta, BLUEYES, HMB, Jason Derulo, Jimmy P., Piruka, Post Malone

  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.