19 Jul 2019 a 21 Jul 2019

Mando Diao, 45 minutos sem som e mesmo assim grandes

Mando Diao, 45 minutos sem som e mesmo assim grandes

Imprevistos acontecem, e nem um festival com as dimensões do MEO Marés Vivas é imune. No dia em que a lotação esgotou, problemas técnicos levaram a uma interrupção do concerto da banda sueca. Deixando os nervos à flor da pele, no segundo dia do festival em Vila Nova de Gaia.

Tinham ainda tocado apenas 4 músicas, quando o microfone do vocalista Björn Dixgård deixou de se fazer ouvir às 22:25h. A banda sai do palco, mas Björn visivelmente frustrado volta para trás e atira o microfone ao chão. Só conseguiram tocar All The Things, White Wall, Long Before Rock ‘n’ Roll (com um arranjo diferente do original, bastante mais cru) e You Got Nothing On Me.

A ironia é que o frontman tinha acabado de perguntar ao público:

Do you guys came here to party? Do you want to party some more?

Nós queríamos. Mas durante 45 minutos não foi possível.

Ao fim de um quarto de hora, a organização pronuncia-se e diz-nos com um microfone funcional que estavam com problemas técnicos (no sh*t Sherlock…). Às 22:50h a banda regressa, e sem som ainda, canta mesmo em frente à plateia um dos seus hinos, Dance With Somebody do álbum Give Me Fire! (2009).

Despedem-se de nós e tememos o pior. Mas às 23:10h, os problemas parecem estar resolvidos e a banda de indie rock sueco volta em pleno. Tocam Mr. Moon, mais um tema conhecido desta vez do álbum Bring ‘Em In de 2002. Continuaram com canções mais recentes e para desgosto de alguns (aqui me incluo) Gloria e Never Seen The Light Of Day foram deixadas para trás.

No fim, foi a vez de Dance With Somebody ecoar novamente na antiga Seca do Bacalhau. Em relação aos Mando Diao que vi há 11 anos atrás em Paredes de Coura, só me resta dizer agora: o tempo também não passou por eles. Continuam intensos, expressivos e aparentemente otimistas. É que apesar das dificuldades técnicas, a banda saiu triunfal e nas redes sociais deixaram a seguinte mensagem:

Porto. We came, we played our hearts out. No power failure could break us, or YOU. YOU were AMAZING! Until next time!

Esperamos mesmo que haja uma próxima vez e que essa seja em breve. Como se avizinha um novo álbum, talvez uma tour a passar por Portugal, não seja uma má ideia.

Ana Duarte  

Estudou Línguas, Literaturas e Culturas na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Tem uns pais malucos que a levaram a concertos desde 3 anos e a festivais desde os 9. Passadas mais de 2 décadas, ainda por cá anda... P.S.: Leva o conceito de carpe diem muito a sério.


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Mando Diao


  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *