27 Nov 2015 a 28 Nov 2015

Roots Manuva, Nicolas Godin (Air), Cachupa Psicadélica e Janeiro no Mexefest

Roots Manuva, Nicolas Godin (Air), Cachupa Psicadélica e Janeiro no Mexefest

Roots Manuva em estreia absoluta em Portugal, Nicolas Godin dos Air com o seu requintado projeto a solo, o português Janeiro e a fusão com os sons cabo-verdianos de Cachupa Psicadélica são quatro novas confirmações que tornam o cartaz de 2015 do Vodafone Mexefest ainda mais rico, sempre com distinção, criatividade e qualidade como denominadores comuns.

De Londres, Roots Manuva. É um dos nomes mais reconhecidos nomes e referência do hip hop mundial. Letrista de excelência, MC poderoso e incomparável, com os seus discos ou nas incontáveis colaborações, tem garantido lugar garantido na história da Música e estreia-se em Portugal pela mão do Vodafone Mexefest. Trabalhou com Gorillaz, The Maccabees, Leftfield, Coldcut ou The Cinematic Orchestra entre outros, e lança agora “Bleeds”, um disco imparável e que será com toda a certeza alvo de protagonismo no concerto do Festival. Com produção e participação de Fred, Four Tet, Adrian Sherwood e Switch, “Bleeds” será, com certeza, mais uma obra-prima na sua carreira.

Nicolas Godin dispensa apresentações. Com Jean-Benoît Dunckel fundou os Air e marcou uma geração com discos que juntam, de forma fortemente melódica, a pop à eletrónica. Com uma carreira de muitos anos, Godin resolveu agora experimentar-se a solo. Para tal, inspirado na música e génio de Glenn Gould e de Bach, lança “Contrepoint”. O disco, que conta com a participação de Gordon Tracks (vocalista francês), Marcelo Camelo, o autor italiano Alessandro Barrico, o guitarrista Connan Mockasin e o coro Macedónio F.A.M.E.’S, é pautado de imensos ritmos, polivalente de géneros, orgânico e eletrónico, mas com um cariz conceptual protagonista: cada canção inclui um excerto de uma peça de Bach, muitas vezes impercetível. Imperdível, o concerto de um dos músicos europeus mais marcantes das últimas décadas.

Das Caldas da Rainha, mas nascido em Cabo Verde, Cachupa Psicadélica. O músico vem apresentar o seu longa duração de estreia “Último Caboverdiano Triste” e é com privilégio que, no Vodafone Mexefest, todos poderemos desfrutar da fusão dos sons africanos com os do rock, numa harmonia que traz também uma vertente experimental e vibrantemente psicadélica. Uma surpresa que não pode ser perdida.

Henrique Janeiro, só Janeiro nas coisas da música, é um jovem autor, intérprete e multi-instrumentista português que se estreia com um EP homónimo. Por lá, muitos estilos, palavras em português e um traço composicional que, claramente, promete projetar Janeiro para um brilhante futuro.

O bilhete único para os dois dias do festival está à venda na nossa loja online a 45€, passando a 50€ nos dias do Festival.

Fonte: Press Release Música no Coração


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Cachupa Psicadélica, Janeiro, Nicolas Godin, Roots Manuva


  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *