29 Mar 2019 a 30 Mar 2019

Primeira noite do ID_No Limits: a flutuar algures entre a vibe de IAMDDB, o faduncho de Pedro Mafama e os beats de Madlib

Primeira noite do ID_No Limits: a flutuar algures entre a vibe de IAMDDB, o faduncho de Pedro Mafama e os beats de Madlib

O Centro de Congressos do Estoril abriu as portas para a noite de estreia do ID_No Limits. Festival indoor, com uma aura à la nave espacial futurística, entre néons e brilhos, a noite de 29 de Março foi de reconhecimento à casa.

Ficou bem explicito que o cartaz do ID_No Limits era um mimo, dos bons, para os fãs de hip-hop e eletrónica. Afinal de contas, quantas vezes temos a oportunidade de ter Madlib por perto? O norte-americano é daqueles artistas que se consegue incluir em mil e uma categorias musicais, quase um camaleão do hip-hop. Foi como DJ que se estreou no ID, com um set de deixar sorrisos palermas na cara dos verdadeiros fãs de hip-hop que encheram o palco principal do festival, o Grand Hall Cascais.

No piso de cima, no Auditorium, continuámos com o lisboeta Pedro Mafama. Perante um público que não se manteve sentado, Mafama, que acabou de lançar o single Lacrau, veio ao ID provar aos descrentes que restam que é dos artistas em quem devemos de manter o olho. Entre fados mesclados com sonoridades trap ou funk, que continue o passa-palavra porque Mafama ainda tem muito para mostrar.

IAMDDB não nos tinha deixado dúvidas na sua primeira atuação em Portugal de que era um caso sério de popularidade entre o público português. Chill, jovem, comunicativa, nascida em Cascais como faz sempre questão de lembrar, Diana voltou a casa, carregou no seu melhor português, puxou uns charutos e encheu o Grand Hall para nos apresentar o seu último álbum Swervvvvv.5. Apesar da primazia dada aos novos temas não ficaram de fora Pause, More, XOX e claro, Shade que levou IAMDDB para o meio do público. O burburinho continua a crescer e parece-nos que Diana vai continuar a voltar a casa com bastante frequência.

O after, uma quase transposição da noite lisboeta para o Estoril, continuou pela noite dentro e, sem surpresas Shaka Lion e o DJ Nigga Fox encheram a Sala 002 Eristoff. A noite de dia 29 contou ainda com Pearson Sound, Jacques Greene, Xinobi com DJ Vibe (após cancelamento do DJ set de Moullinex), Vessel, Colónia Calúnia, entre outros artistas.

Fotos: D.R.

Mónica Borges  

Acho todos os cães bonitos, gosto de festivais e ainda mais de imperiais.


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: IAMDDB, Madlib, Pedro Mafama


  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.