O super grupo Resistência prepara novo disco e digressão

O super grupo Resistência prepara novo disco e digressão

Alexandre Frazão, Fernando Cunha, Fernando Júdice, José Salgueiro, Mário Delgado, Miguel Ângelo, Olavo Bilac, Pedro Ayres Magalhães, Pedro Jóia, Rui Luís Pereira e Tim reencontram-se com a memória das canções, com a beleza das melodias e com a força das palavras nos melhores cenários a que a música pode aspirar no nosso país. A digressão leva o título «Palavras ao Vento» e resulta de um desejo manifestado por todos os elementos deste colectivo de premiarem o público que agora se reencontrou com a sua música com espectáculos mais íntimos. E num momento em que o grupo celebra duas décadas de glória, mas não deixa de projectar o seu próprio futuro.

Com esta tournée, a Resistência regressa à sua ideia embrionária e propõe nesta celebração dos seus 20 anos de existência uma série de recitais no conforto de algumas das melhores salas do país, como o Grande Auditório do CCB, em Lisboa, ou a sala principal da Casa da Música, no Porto. A Resistência procurou sempre apresentar reportório português, oriundo sobretudo dos terrenos do pop e do rock, sob uma nova luz, acústica, onde as palavras e a mensagem saíssem valorizadas e renovadas através de novos arranjos muito diferentes dos originais. O sucesso do grupo no início dos anos 90 levou-os no entanto aos grandes espaços como pavilhões, perfeitos para a atmosfera celebratória. Agora, duas décadas volvidas, é tempo de fazer estas canções regressarem à origem de uma ideia que revolucionou a música portuguesa.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=krbK28l2jqM]

A Resistência, entretanto, tem estado já a trabalhar em novo material que deverá ser reunido em disco até ao final do ano. Fernando Cunha refere que os trabalhos têm avançado a bom ritmo e que são vários os temas oriundos do universo de compositores existente dentro da Resistência – “mas não só” – que têm estado a ser trabalhados nos últimos meses. Ao longo da tournée “Palavras ao Vento” parte do véu de mistério que ainda cobre este regresso da Resistência aos discos deverá ser levantado e o grupo promete algumas surpresas no alinhamento dos concertos, podendo um ou outro dos novos temas surpreender o público ao surgir ao lado dos «hinos» já de todos conhecidos.

Quando a Resistência começou, a rede de excelentes auditórios que hoje se espalha pelo país ainda não tinha sido estabelecida. Hoje é portanto possível apresentar o reportório que faz a história deste colectivo num ambiente de conforto físico e acústico, mostrando as melhores canções da música portuguesa dos anos 80 e 90 como nunca foram ouvidas antes. É essa a promessa da Resistência em “Palavras ao Vento”.

Fonte: Press Release Uguru


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Resistência

  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.