18 Jun 2022 a 26 Jun 2022

O Parque da Bela Vista dançou com a pop do 2.º dia de Rock In Rio

O Parque da Bela Vista dançou com a pop do 2.º dia de Rock In Rio

O Palco Mundo começou outra vez às 17 horas e outra vez com um artista nacional, no segundo dia de Rock In Rio 2022; desta vez a sorte calhou a David Carreira.

Aquele que é considerado um dos artistas pop mais consagrados em Portugal, é hoje alguém que agrada aos mais novos, por isso a plateia está repleta de adolescentes que esperavam David Carreira. A pop de David Carreira não é muito profunda, nem complexa musicalmente, mas é um facto que funciona.

Com muitos bailarinos em palco, David Carreira, estudou bem a lição de como dar um concerto pop. A atuação foi quase um David Carreira e Convidados, uma vez que subiram a palco MC Zuka, Deejay Telio, Kevin O Chris, Mickael Carreira e até a namorada Carolina Carvalho.

Ainda antes do fim temos direito a uma espécie de “best of” de funk brasileiro, quase ao jeito de um DJ.

Por volta das 18h00, no Galp Music Valley, os Miss Caffeina apresentam o seu álbum mais recente El Año Del Tigre, com uma pop irreverente cantada em espanhol com algumas referências orientais. Não eram muitas as pessoas a acompanhar este concerto, mas as que estavam não pararam de dançar do início ao fim, também porque tinham espaço para isso.

À mesma hora no Palco Yorn, apresentava-se Ary Rafeiro, o cantor vindo diretamente da favela para o Rock In Rio, veio mostrar a sua mistura de afro-beat, samba, funk e hip hop. É típico dos rappers ter muita gente em palco, tanto como hypemans, que ajudam com os back-vocals. No palco de Ary há duas mesas, cada uma com três pessoas sentadas que ajudam a passar a ideia de que Ary está em família.

De macacão azul, entra no Palco Mundo Ivete Sangalo. Não é por acaso que lhe chamam furacão… o concerto de Ivete foi desde a primeira à última música aquele onde o público mais dançou e saltou, num espírito de plena comunhão.

Não é original de Lisboa, mas é como se fosse. Rock In Rio Lisboa é sinónimo de “show” de Ivete. E a cantora assume ainda: “Ai, Lisboa, Portugal… É por isso que eu sinto que estou chegando em casa. Estava com tantas saudades de estar aqui.”.

Famílias inteiras cantaram músicas tão conhecidas do público português como Festa, Sorte Grande, Tempo de Alegria e Abalou. Os pedidos de Ivete para o público tirar o pé do chão foram quase redundantes, visto que grande parte já estava a dançar e a saltar.

Entre músicas não havia muito tempo para recuperar o fôlego, tanto para Ivete e os bailarinos como para os milhares que dançavam com eles. Um espetáculo repleto de cor e de dança que não deixou ninguém no Parque da Bela Vista indiferente. Será muito difícil haver outro concerto onde haja tanto movimento até ao fim desta edição do Rock In Rio.

É impossível falar de Ivete Sangalo sem falar da Poeira que levanta sempre que Ivete entra em palco. Foi mesmo esse o maior sucesso da totalista do Rock In Rio neste final de tarde na Bela Vista.

Assim que acaba o concerto da “tia Veveta” começa do outro lado do recinto o concerto de Bárbara Tinoco, a jovem que começou a carreira através do The Voice em 2018 e quatro anos depois continua a crescer em popularidade, mesmo apesar de não ter sucesso no programa de televisão. Independentemente do muito vento no Music Valley o ambiente é o ideal para esta pop calma da jovem cantora.

Os temas das canções andam à volta do amor ou da falta dele, por isso mesmo, é engraçado reparar que a dado ponto do concerto o namorado oferece-lhe flores. “Trouxeste-me flores, estúpido!” enuncia Bárbara. A cantora fecha o concerto com a música que não lhe valeu sucesso no The Voice, mas que fez com que lançasse a sua carreira não só como cantora, mas também como compositora. É a vez de Antes Dela Dizer Que Sim.

De volta ao Palco Mundo, seria muito difícil tentar seguir o concerto de Ivete Sangalo, e a tarefa calhou a Ellie Goulding. Abriu o concerto a medo, com uma música do álbum mais recente Brightest Blue. Se David Carreira e Ivete Sangalo encheram o palco com bailarinos e com um espetáculo muito bem planeado e oleado, Ellie Goulding é exatamente o oposto, apenas com um baterista, um teclista e um coro.

O palco pareceu demasiado vazio durante o concerto inteiro, com pouca pirotecnia, luzes minimalistas e um espetáculo que ganhou muito com as músicas mais conhecidas de Ellie Goulding, e que foi crescendo com o avançar do concerto. A música pop de Ellie Goulding pedia bailarinos, fogo, faísca e uma noite de música melhor trabalhada.

Perto do fim do concerto foram muitos os êxitos que se começaram a ouvir como Hate Me ou o sucesso gigante com o DJ Calvin Harris I Need Your Love. Fechou o concerto com as músicas com quase dez anos Lights e Burn.

Com alguns minutos de atraso, ouve-se Let’s Get It Started, o mote perfeito para o início do concerto de Black Eyed Peas que começou a festa da maneira correta. Festa é mesmo a palavra certa para descrever a atuação dos Black Eyed Peas, com músicas que todos conhecemos.

Will I.Am., Apl.de.ap e Taboo acompanhados de J. Rey Soul, que ajuda os Black Eyed Peas viúvos de Fergie saída do grupo em 2016, deram um concerto que serve os interesses dos jovens com problemas de atenção; são muitos os estímulos, seja de refrões de músicas de outros artistas ou de músicas a solo de Will I.Am, sempre a um ritmo frenético.

Dito isto, não foram só os presentes no Parque da Bela Vista ou da transmissão televisiva que tiveram acesso ao concerto. Will I.Am. passou a noite inteira em direto no Instagram para os seus fãs, incomodando até quem via ao vivo, porque tapava muitas vezes a cara com o seu próprio telemóvel.

Aproximando-se do fim, a música que passa é Don’t Stop The Party, ironicamente. A festa continua com Where Is The Love? e com I Gotta Feeling. Depois de duas das mais icónicas músicas de Black Eyed Peas, voltamos a ouvir a recente Don’t You Worry com Shakira. Ainda antes de fechar o concerto voltamos a ouvir I Gotta Feeling… Woo-Hoo.

Assim acaba o primeiro fim de semana do Rock In Rio 2022 em Lisboa.

Tomás Lampreia  

O Tomás gosta de ler, escrever, ouvir e ver. Tem 19 anos e é estudante de Jornalismo, na Escola Superior de Comunicação Social. Sonha ser tudo, mas ainda não é nada.


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Ary Rafeiro, Bárbara Tinoco, Black Eyed Peas, David Carreira, Ellie Goulding, Ivete Sangalo, Iza, Miss Caffeina


  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.