Ó Marco Paulo, pensar que estivemos tão perto! – Reportagem no Campo Pequeno

Ó Marco Paulo, pensar que estivemos tão perto! - Reportagem no Campo Pequeno

Marco Paulo foi recebido em Lisboa com um concerto esgotado para celebrar os cinquenta anos de carreira. Depois de passar pelo Coliseu do Porto, a 19 de Novembro e pelo Multiusos de Guimarães a 1 de Dezembro, o cantor português encontrou um mar de fãs na Praça do Campo Pequeno. Fãs dedicados que com ele cantaram, dançaram e aplaudiram temas incontornáveis da música ligeira portuguesa.

Como passaram os anos – eis o tema de abertura para uma noite de memórias e recordações, na qual não podia faltar a dançante Morena Morenita. Cada dia tu estás sempre mais bonita – a música fala de uma morena, mas podemos aplicar à voz de Marco Paulo que chega aos 71 anos com uma voz invejável e uma performance irrepreensível. Vestido por Nuno Gama, o cantor fez questão de sublinhar várias vezes a importância deste concerto cuja gravação será editada brevemente em DVD. O artista fez-se acompanhar em palco por uma orquestra, maestro e belíssimos cantores nos coros. Houve ainda alguns momentos abrilhantados por dançarinos  e uma acrobata. Uma produção à altura do momento de comemoração, sem dúvida alguma.

Entre uma música e outra, Marco Paulo aproveitou para conversar com o público, sublinhando o sentido de família que o une aos fãs. Goste-se ou não do estilo musical, a verdade é que as canções deste artista que se estreou nas festas de Alenquer, percorrem gerações. Arriscamos a dizer que muitos dos casais que rumaram à Praça do Campo Pequeno para este concerto trocaram o(s) seu(s) primeiro(s) beijo(s) ao som das músicas de Marco Paulo. Afinal, as suas canções têm um lado romântico e também atrevido, como acontece em Taras e Manias – uma das músicas mais emblemáticas da carreira do artista.

E mexe, remexe – e Marco Paulo continua a (en)cantar. Do alinhamento do concerto fizeram parte Mais e mais amor, Anita, Ninguém ninguém, Maravilhoso Coração. Eu tenho dois amores não poderia faltar: um tema que o cantor faz questão de referir como aquele que menos quis interpretar e que se revelou como um dos seus maiores sucessos. “Esta música persegue-me”, confessou Marco Paulo.

O que é que fazes esta noite é um tema de 2015, muito conhecido do público pelo facto de fazer parte da banda sonora Amor Maior. E, claro está, não podia faltar nesta noite de festa. Na hora do adeusNossa Senhora foram os temas que anunciaram o final destas duas horas e meia de viagem ao passado. Sempre que brilha o sol foi último tema do alinhamento, no final do qual Marco Paulo distribuiu cinquenta rosas, a flor preferida da sua mãe. O público não arredou pé e houve lugar para um encore. Estava a ser difícil abandonar a sala de espectáculos; tão difícil que acabei por encontrar no metro um casal sénior a ver o vídeo acabadinho de gravar no concerto. Parece que esta tendência para passar o tempo todo a gravar os concertos e os festivais de música nos smartphones é coisa para não ter idade!

Permitam-me uma confissão, daquelas que se vão buscar ao baú das memórias. Quando eu era apenas uma “rapariga pequena”, havia um gira-discos lá em casa. Passei horas sentada no chão do quarto dos meus pais a ouvir a música… deles! Entre os Abba, o Demis Roussos ou o Vitor Espadinha, um dos discos cuja capa não mais esqueci era do Marco Paulo: o cantor e os seus caracóis inconfundíveis. Eu tenho dois amores e Tão amantes que nós fomos eram os temas presentes nesse vinil. Ainda hoje sei as músicas de cor. E os jornalistas com quem partilhei a bancada para assistir ao concerto, são testemunhas disso mesmo. Assim se explica o facto de ontem ter estado na Praça do Campo Pequeno: uma infância na qual fizeram parte todos os tipos de música. Oh Marco Paulo! Pensar que estivemos tão perto…

Joana Rita  

Joana Rita é filósofa, criadora de conteúdos, formadora e investigadora. Ah! E uma besta muito sensível.


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Marco Paulo

  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.