17 Mar 2016 a 26 Mar 2016

Elas têm onda: o poder feminino sobe ao palco do Caparica-Primavera Surf Fest

Elas têm onda: o poder feminino sobe ao palco do Caparica-Primavera Surf Fest

Na primeira edição do Caparica Primavera Surf Fest, o presidente da Câmara Municipal de Almada, Joaquim Judas, pressionou para que o Prize Money atribuído pela World Surf League às atletas femininas em competição fosse igual aos dos atletas masculinos. Em 2016 isso será não apenas uma realidade, como uma tendência pioneira que a World Surf League começará a impor em eventos internacionais. A força e o talento feminino são reconhecidos na Caparica. Nas ondas e, claro, em cima do palco.

Na programação musical diversificada que tomará conta das noites que se estendem entre 17 e 26 de Março próximo, algumas das mais vibrantes vozes femininas da atualidade vão marcar forte presença. São mulheres que comunicam com diferentes públicos, que têm diferentes posturas musicais e que desafiam, cada uma à sua maneira, o que até aqui eram preconceitos em relação às mulheres na música.

São muitos e diferenciados os papéis que estas mulheres assumem. Mas todas partilham uma clara boa onda.

Márcia é uma autora de forte carisma que tem criado canções das que se agarram à vida e dizem coisas importantes às pessoas.

O percurso de Márcia no panorama musical nacional tem sido imparável e reflete muito do que é a vibração particular da nossa cena musical – com o português a ser profundamente valorizado – mas também do seu invulgar talento que se traduz naquelas canções a que as pessoas se agarram e já não largam. Foi assim com “A Pele Que Há Em Mim”, tema que mereceu dueto com JP Simões, e é assim agora com o reportório escolhido para o novo e aplaudido “Quarto Crescente”, álbum de, entre outras pérolas, “A Insatisfação”.

Marcia toca a Dia 17 De Março.

Carolina Deslandes está próxima dos adolescentes, é um símbolo para gerações mais novas.

O percurso de Carolina Deslandes é o percurso de uma pessoa apaixonada por música: começou a cantar cedo e mostrou logo talento natural para melodias, o que a levou a ser chamada para fazer refrões em temas de hip hop de amigos. O Ídolos foi a etapa seguinte do seu percurso: classificou-se em 3º lugar na quarta edição do popular concurso e isso serviu-lhe de rampa para impor os seus sonhos. Os discos vieram depois!

Carolina Deslandes toca a dia 18 de Março.

Capicua uma canto-autora, um ídolo pop, uma rapper.

Capicua é uma força da natureza, uma mulher que tem assumido uma militância clara e que se define como uma Maria Capaz. Uma canto-autora, um ídolo pop, uma rapper.

Quando se procuram mestres na arte de trabalhar a palavra em português Capicua é, sem a menor sombra de dúvida, um dos nomes que inevitavelmente se encontra. A sua carreira está repleta de distinções, de discos do ano, e também do aplauso dos seus pares, de Sérgio Godinho a Dj Ride ou Gisela João, tudo artistas com quem, de uma maneira ou de outra, já colaborou.

Capicua toca a dia 25 de Março.

Na parada de estrelas que vão dar brilho ao extenso cartaz desportivo e musical do Caparica Primavera Surf Fest, há alguns destaques que irão, necessariamente, para o Desporto feminino.

Uma componente da festa em que sobressaem nomes como Teresa Bonvalot na prova do circuito europeu júnior do WSL. Joana Schenker no circuito nacional de Bodyboard. A campeã nacional de Longboard Kathleen Barrigão que inicia aqui a sua defesa do título e ainda a antiga campeã de Kitesurf, Inês Correia, que também estará em ação na praia do Paraíso, embora sem qualquer responsabilidade competitiva.

Teresa Bonvalot

Aos 16 anos, a já Bicampeã Nacional Open e vencedora desta mesma etapa da WSL no ano passado, é a principal candidata a conquistar o triunfo na Caparica, mas também na classificação final do circuito.

Essa é, pelo menos, a opinião do seu ex-treinador e atual selecionador nacional, David Raimundo: “O ano passado, a Teresa foi vice-campeã deste circuito europeu, este ano, há apenas algumas semanas, foi terceira no Campeonato Mundial de Juniores, na Ericeira e já anda a competir em QS (provas do circuito de qualificação ao circuito mundial feminino profissional da WSL), pelo que penso que ela só poderá pensar em vencer este circuito como mais uma etapa para o seu objectivo de estar no circuito mundial.”

“A Teresa tem um objectivo desportivo: chegar ao circuito mundial feminino e conquistar um título mundial. Até lá, tem um caminho a percorrer e tem de evoluir para o conseguir. Se quisermos ser extremos até à caricatura, ela não tem de ganhar mais nada até lá, desde que consiga esse objetivo”, afirma o pai João Bonvalot, acrescentando a respeito da prova integrada no calendário do Caparica Primavera Surf Fest: “Obviamente, a Teresa quer fazer o melhor possível, pois tem o objectivo de estar entre os dois primeiros do circuito por forma a estar presente no Campeonato do Mundo de Juniores.”

Joana Schenker

Outra das atletas com maior palmarés no calendário do Caparica Primavera Surf Fest é Joana Schenker. Aos 28 anos, a bicampeã nacional de Bodyboard é um dos mais progressivos bodyboarders do planeta e vai competir na Caparica em modo de festa pela garantia que obteve, há alguns dias, de poder competir no circuito mundial (APB World Tour) em 2016.

“Celebrei um contrato com a Câmara Municipal de Vila do Bispo que me dá a possibilidade de fazer a totalidade do circuito mundial, um sonho que tenho há anos”, explicou a bodyboarder luso-germânica nascida no Algarve e presença habitual em provas do Mundial, embora sem a consistência que este apoio agora permite.

Será uma temporada competitiva em muitas frentes, mas a primeira “batalha”, será travada no Caparica Primavera Surf Fest, na primeira etapa do circuito nacional e da qual guarda excelentes recordações: “Adorei competir na Caparica o ano passado, a organização foi excelente e venci a prova, pelo que não poderia ter corrido melhor.”

Recordações tão boas que Joana Schenker quer ver repetidas: “Como sempre, vou para esta prova com o mesmo espírito que abordo qualquer outra competição: quero vencer. Sinto-me bem fisicamente e estou muito motivada. O ano passado ganhei na Caparica e fui campeã nacional. Vamos ver o que consigo fazer este ano.”

Fonte: Press Release Caparica Primavera Surf Fest


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Capicua, Carolina Deslandes, Márcia


  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *