5 Set 2014 a 6 Set 2014

Festival F, 6 de Setembro o segundo dia

Festival F, 6 de Setembro o segundo dia

Noite de verão em Faro, temperatura tropical, ingrediente mais que suficiente para casa cheia no Festival F. Esta ultima noite registou uma afluência presumivelmente maior do que esperada, o que acarretou pequenas lacunas na organização, todavia facilmente solucionadas.

A restauração traduzia filas enormes e subsequentemente esperas demoradas para malta com fome. Aumentar a capacidade da restauração é importante. O Largo da Sé para esse efeito, ou até para outro seria simpático. Ter palcos com capacidades esgotadas e interditas a mais entradas é algo decididamente a contornar.

A Vila-Adentro tem vastíssimas opções por aproveitar. Sanitários, outro calcanhar de Aquiles. Eram quase inexistentes. Situação decididamente a melhorar para futuras edições. Fica a sugestão.

E que tal um pouco de música? Um pouco de música o tanas, muita (e boa) música. Para a segunda noite esperava-se nomes emergentes e outros inveterados da música portuguesa. O Festival F reuniu o soul pop de Luísa Sobral e as “Crónicas da Cidade Grande” de Miguel Araújo, ambos em registo acústico, apenas o artista e sua viola, numa exposição intimista, reservada para o Palco Quintalão.

Capicua_FestivalF14-12 Ver todas as fotos de Capicua no Festival F

A “Sereia Louca”, Capicua, revelação da noite para muitos, brindou Faro com a sua presença contagiante e rimas desarmantes (diria até arrepiante na mensagem), um flow magnético, a jovem portuense delicia com momentos genuínos de hip-hop tuga no feminino.

Tiago_Bettencourt_FestivalF14-16 Ver todas as fotos de Tiago Bettencourt no Festival F

Reuniu-se ainda a viagem “Do Princípio” de Tiago Bettencourt e o rock psicadélico dos Capitão Fausto, qualquer semelhança com os Tame Impala seria pura inocência, ambos conferiram momentos de puro júbilo da multidão atenta.

CapitaoFausto_FestivalF14-11 Ver todas as fotos de Capitão Fausto no Festival F

Outra banda não tão menos sonante (especialmente para os farenses), Os Nome. Especial carinho pelos meninos de “Retocou baton” que celebram uma década de existência, encheram as delícias dos seus fãs de Faro, tocando temas como “Jardim do Fim”, “Davida” e “Maratona”, casa cheia para ver os Nome, e ainda bem, assim merecem.

Além dos concertos, a radiofónica Mónica Mendes e o mítico Rui Estêvão encerraram esta edição do Festiva F, no Palco Castelo, com ritmos electrónicos que convidaram a dança pela noite (Vila) a dentro.

Ricardo Bernardo  

Fotógrafo freelancer.


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Capicua, Capitão Fausto, Miguel Araújo, Nome, Tiago Bettencourt


  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.