23 Jun 2018 a 30 Jun 2018

Entre sardinhas e bifanas, o que não queremos perder no Rock In Rio Lisboa

Entre sardinhas e bifanas, o que não queremos perder no Rock In Rio Lisboa

O Rock In Rio Lisboa 2018 deixou para trás o mês de Maio, rodeou-se dos Santos Populares e deu-nos mais um motivo para acarinharmos o mês de Junho.

Com novos palcos, um horário alargado, entre youtubers, influencers, festas de piscina, comes e bebes, slides e afins, e porque o que queremos mesmo é música, vamos aos nossos destaques musicais para este ano?

23 de Junho

Ou os Muse gostam muito disto ou os portugueses gostam realmente dos Muse. A verdade é que o arranque da 8ª edição do Rock In Rio Lisboa faz-se com o regresso dos ingleses como cabeças-de-cartaz. Mas tenhamos calma, até às 23h vamos andar bem entretidos pela Bela Vista.

Diogo Piçarra terá a responsabilidade de abrir o Palco Mundo onde mais tarde teremos o regresso dos britânicos Bastille, que já mostraram ter uma base fiel de fãs portugueses, bem como a estreia de um certo e determinado trio californiano, que prima por um grau elevado de coolness, e que dá pelo nome de Haim.

No Palco Music Valley, onde se irão concentrar a maioria dos nomes nacionais, haverá muito amor para a vida toda e muito provavelmente alguns aviões de papel com a Carolina Deslandes. Para os que, como eu, são desprovidos de um grau elevado de sensibilidade sentimental, Bonga estará pela EDP Rock Street pronto para nos levar com ele para Angola. Se o boost não chegar esperem um bocadinho que a partir das 21h10 temos Da Chick e Moullinex no Music Valley.

24 de junho

Não são poucas as pessoas que preferem não pensar no dinheiro que desembolsaram para estarem na Bela Vista naquele que, até à data, foi o único dia a esgotar na edição de 2018.

A fórmula foi bastante eficaz e, de um ponto de vista pessoal, basta focarmo-nos em dois artistas.

Bruno Mars, que regressa a Portugal com mais 6 prémios Grammy em cima e com estofo e mérito suficiente para esgotar, sem qualquer dificuldade, as salas por onde passa. E claro, Anitta, a cantora brasileira com maior projeção mundial nos últimos anos. Não neguem, nem que seja para perceber o fenómeno, são poucos os que não vão querer ver a carioca naquela que é a sua estreia em Portugal. Até lá não faltarão poderosas e malandras no treino intensivo de bumbum. Desculpem fãs de Agir e Demi Lovato (outra estreia por Portugal!), mas cheira-me que a noite vai ser mesmo deles.

No Music Valley, para quem precisar de um detox do pop, destaca-se a aposta no hip hop nacional com nomes que vão desde Língua Franca a Bispo. Ah, e para quem chegar cedinho à Bela Vista, temos Karlon e o seu rap crioulo na EDP Rock Street.

29 de Junho

Após uma semana de recuperação voltamos à Bela Vista para um dia de apostas musicais viradas para a música rock e alternativa.

O palco Mundo é marcado por muitos, mas muitos, regressos ao nosso país. Começamos pelo regresso dos ingleses James, prosseguimos para o habitual regresso dos Xutos & Pontapés (presentes em todas as edições do festival), continuamos bem encaminhados para o regresso muito aguardado dos americanos The Killers e fechamos com a dupla de música eletrónica The Chemical Brothers.

Pela EDP Rock Street Nástio Mosquito é um senhor para não se perder. Já no Music Valley o destaque vai para Manel Cruz e Capitão Fausto, mas para quem se sente numa onda revivalista e quiser ouvir uns hits dos anos 90, com Haddaway ou Crazy Town, é por lá que têm de ficar.

30 de Junho

Quarto e último dia de música na Bela Vista naquele que é um dia marcado pelo domínio feminino (quase) absoluto, e uma presença forte da música pop.

O dia começa com Selma Uamusse pela EDP Rock Street, mantemos o ritmo seguindo para Blaya no Palco Music Valley (onde logo de seguida Carlão é o primeiro homem do dia a atuar) e aterramos no Palco Mundo onde teremos a estreia da americana Hailee Steinfeld em Portugal e o regresso da mais-que-invicta Ivete Sangalo. Sabemos bem que a Ivete nunca nos deixou mal no que toca a adivinhar o line-up do festival.

Quatro anos depois temos também o regresso da inglesa Jessie J à Bela Vista e Katy Perry foi a senhora escolhida para literalmente encerrar a noite com os seus Fireworks.

Vemo-nos nas colinas e vales do Parque da Bela Vista, até lá, e porque somos muito amigos, façam o vosso estudo intensivo do alinhamento completo e horários em https://musicfest.pt/festival-edicao/rock-in-rio-lisboa-2018/

Mónica Borges  

Acho todos os cães bonitos e luto incansavelmente por uma carreira como turista, festivaleira e degustadora de waffles. Nas horas vagas salvo vidas.


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Agir, Anitta, Bastille, Bispo, Blaya, Bonga, Bruno Mars, Capitão Fausto, Carolina Deslandes, Crazy Town, Da Chick, Demi Lovato, Diogo Piçarra, Haddaway, Hailee Steinfeld, Haim, Ivete Sangalo, James, Jessie J, Karlon, Katy Perry, Língua Franca, Manel Cruz, Moullinex, Muse, Nástio Mosquito, Selma Uamusse, The Chemical Brothers, The Killers, Xutos & Pontapés


  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *