12 Jul 2013 a 14 Jul 2013

Dia 12 – O primeiro dia de Alive 2013

Dia 12 - O primeiro dia de Alive 2013

Com alguns cancelamentos inesperados de última hora no cartaz e várias surpresas, iniciou-se ontem no Passeio Marítimo de Algés a 7ª edição do Optimus Alive. Apesar da chuva e das temperaturas baixas que já se faziam sentir ao fim da tarde, o entusiasmo do público era notório, manifestando-se principalmente nos festivaleiros mais jovens que já se concentravam à porta do recinto desde manhã, ávidos de verem a actuação de Green Day.

No palco Clubbing, Gold Panda teve uma afluência considerável. O projecto do produtor e compositor britânico de post-dubstep e chillwave ganhou recentemente nova visibilidade devido ao uso de samples do seu trabalho por parte de Charli XCX no seu mais recente álbum, nomeadamente em “You (Ha Ha Ha)”. Talvez pelo prolongamento excessivo das transições entre músicas, o concerto desenvolveu-se, de início, a um ritmo demasiado lento, melhorando substancialmente na última sequência onde “You” deixou o público ao rubro.

Já no palco Heineken, as Deap Vally apresentaram um rock presente na linha de bandas como The Dead Weather e The Raconteurs. Porém, ficam bastante atrás de ambos por faltar uma certa personalidade às suas músicas. Apesar do evidente carisma das duas artistas, não existe nenhuma canção verdadeiramente marcante, fazendo assim com que  todo o seu repertório pareça uma variante repetitiva dos mesmos acordes. Conseguiram entusiasmar apenas os seus fãs mais devotos, que se concentravam de modo disperso numa plateia composta maioritariamente por fãs de Japandroids.

Depois do concerto no Paredes de Coura do ano passado, os Japandroids contam já com um público fiel no nosso país. O pequeno fenómeno canadiano apresentou um concerto imparável, com Brian King a referir logo no início que o tempo era escasso e que iriam assim tocar o maior número possível de canções. A promessa foi cumprida e a multidão enloqueceu em momentos como “Younger Us” ou “For the Love of Ivy”. A cumplicidade da banda (entre si e com o público) contribuiu bastante para o óptimo ambiente e fez deste um dos concertos mais gratificantes de ontem. Ficou a vontade de os rever num futuro próximo.

Mais tarde, os Vampire Weekend receberam uma das maiores enchentes do festival. Apesar de terem apresentado as canções do mais recente álbum “Modern Vampires of The City”, foi com os êxitos de “Contra” e do longínquo “Vampire Weekend” que se atingiram os momentos mais altos. Um sucesso, tanto para a banda como para o público.

Ao final da noite, os Crystal Fighters deram aquele que foi seguramente o melhor concerto de ontem. Num ritmo alucinante, Sebastian Pringle e companhia não deram um único momento de descanso ao público e músicas como “Solar System”, “I Love London” e “Champion Sound” sucederam-se a uma velocidade vertiginosa. Memorável.

Tiago Silva  

Só descobri o interesse pela música porque a Cinemateca fecha aos domingos.


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Charli XCX, Crystal Fighters, Deap Vally, Gold Panda, Green Day, Japandroids, Vampire Weekend


  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *