#SomosTodosCreep – O segundo dia do festival NOS Alive 2016

#SomosTodosCreep - O segundo dia do festival NOS Alive 2016

8 de Julho era um dos dias mais aguardados pelos festivaleiros: o “menu” incluía bandas como Years & Years, Foals, Tame Impala e Radiohead. O bilhete para este dia estava esgotado há muito e esperava-se um mar de pessoas dispostas a (vi)ver boa música.

Os responsáveis pela enchente foram os Radiohead. Só subiram ao palco pelas 22h45, momento durante o qual todo o recinto se “calou” para deixar ecoar Burn the Witch. Mas já cá voltamos.

O palco Heineken abriu com Soulvenir. Directamente do Maranhão chega-nos a banda vencedora da 1.ª edição do EDP Live Bands Brasil. O público presente teve oportunidade de conhecer o trabalho de uma banda que, cantando em inglês, alia o rock electrónico com ritmos regionais.

20160708170400-01_soulvenir-0009 Vê aqui todas as fotos dos Soulvenir no NOS Alive

No Clubbing, os Vizinhos do Lado deram o pontapé de saída. Hoje a curadoria do palco esteve ao cargo de DJ Kamala. Além dos Vizinhos – do Lado, entenda-se – os festivaleiros tiveram a oportunidade de assistir ainda aos concertos de NBC, Sir Scratch e Bob da Rage Sense, Mundo Segundo e Sam The Kid, HMB, DJ Kamala e Filipe Gonçalves, MGDRV, Da Chick, Rocky Marsiano e Meu Kamba Sound e DJ Kamala (em nome próprio).

NBC-6736 Vê aqui todas as fotos de NBC, Sir Scratch e Bob da Rage Sense no NOS Alive

Regressemos à tarde cheia de sol deste segundo dia de festival. A abertura do palco NOS esteve a cargo de uma das bandas mais esperadas da tarde. Pela primeira vez em Portugal, os britânicos Years & Years trazem consigo o álbum Communion. Ainda com muito sol e calor, Olly Alexander (vocalista), Emre Turkmen (sintetizadores) e Mikey Goldsworthy (sintetizadores e baixo) deram início ao concerto com Take Shelter e Shine. Olly mostrou-se muito feliz por estar em Portugal e distribuiu sorrisos pela plateia. Podemos dizer que a estreia dos Years & Years não podia ter sido mais feliz.

20160708180823-02_years&years-0064 Vê aqui todas as fotos dos Years & Years no NOS Alive

Durante um passeio pelo recinto encontrámos borrifadores para refrescar o público bem como protector solar – já referimos que a tarde foi abundante em sol? E em calor?

Outra estreia em terras do possível campeão do #euro2016 são os Foals, o quinteto liderado por Yannis Philippakis. A banda chega de Oxford, Inglaterra, e traz o álbum de 2014, Holy Fire, na bagagem. Uma curiosidade: o baterista trazia uma t-shirt com a frase “I don’t wanna break up with the EU”. Foi o João Pedro, de 16 anos, que nos chamou a atenção para esse pormenor. A par de muitas das bandas que fazem parte deste cartaz, também o João Pedro fez a sua estreia nas lides dos festivais de música e confessa que ficou agradavelmente surpreendido com Foals. Mas confessou estar ali pelos Radiohead.

20160708201802-04_foals-0125 Vê aqui todas as fotos dos Foals no NOS Alive

Voltámos ao palco Heineken para mais uma rodada de concertos: Jagwar Ma, Courtney Barnett, Carlão e Father John Misty foram animando as hostes por ali.

Da Austrália chegam os Jagwar Ma e Courtney Barnett – mais duas estreias em terras lusas a somar a todas as outras que já temos vindo a assinalar. A banda Jagwar Ma é composta por Gabriel Winterfield (voz e guitarra), Jono Ma (guitarra, beats, sintetizadores, produção) e Jack Freeman (baixo). Editaram Howlin, em Não é a primeira vez – nem será certamente a última – que o Alive se traduz numa espécie de Júlio Isidro de bandas que nunca pisaram o nosso país. Courtney, compositora e guitarrista, trouxe consigo o álbum Sometimes I Sit And Think, And Sometimes I Just Sit.

20160708192847-03_courtney_barnett-0048 Vê aqui todas as fotos de Courtney Barnett no NOS Alive

Carlão trouxe consigo a ternura do álbum Quarenta e alguns convidados especiais, a saber Moullinex e Sam The Kid. Ver Carlão em palco é viajar aos tempos dos Da Weasel – por mais anos que passem, há bandas – e olhos claros – que não se esquecem. Enquanto Carlão dava início ao seu concerto no palco Heineken, ouvia-se o tema Retratamento, ali para os lados do Clubbing. Os responsáveis por este momento foram os HMB, DJ Kamala e Filipe Gonçalves. Foi a primeira vez que Moullinex e Carlão tocaram juntos o tema Hardcore.

carlao-6891 Vê aqui todas as fotos de Carlão no NOS Alive

Entretanto, no palco NOS era aguardada a subida ao palco dos australianos Tame Impala, outro dos nomes que certamente tiveram importância na compra do bilhete ou do passe para os 3 dias. Editaram em 2010 o álbum Innerspeaker, em 2012 Lonerism e mais recentemente Currents. Kevin Parker, Cam Avery, Julien Barbagello, Dominic Simper e Jay Watson são os senhores responsáveis por Let it happen e The less I know the better.

Tame Impala-7090 Vê aqui todas as fotos dos Tame Impala no NOS Alive

Chegámos ao momento em que se fez silêncio – e não foi para cantar o fado. Foi, sim, para receber a banda mais esperada deste festival, a banda responsável por um dia 8 de Julho com os bilhetes há muito esgotados. Quatro anos após uma visita ao Passeio Marítimo de Algés, a banda de Thom Yorke e Ed O’Brien regressou, para alegria de muitos. Em 2012 houve uma enchente no dia da sua actuação, que certamente ainda ecoa na memória de quem por cá passou na altura. Burn the witch e Daydreaming foram os temas de abertura e que fizeram com que um mar de gente corresse em direcção ao palco NOS para não perder pitada das 2 horas e picos de concerto.

Durante este tempo nada mais se ouvia no recinto: os Radiohead fizeram que todos os palcos parassem para ver, ouvir, sentir o concerto. O alinhamento da banda deu primazia aos temas do novo álbum e é Lotus Flower que anima as hostes e nos faz viajar – e dançar – no tempo. Para felicidade de muitos fãs aconteceu Everything in it’s right place. Tivemos que esperar pelo segundo encore para ouvir um tema com o qual os Radiohead se reconciliaram, depois de muito tempo sem o tocar ao vivo: Creep. Valeu a pena a espera: a relva até convida a sentar e a usufruir do concerto de forma mais tranquila. E mesmo no final, eis que tocam Karma Police. São 30 anos de carreira e por isso é natural que encontremos na plateia pessoas com as mais diferentes idades. É um concerto para pais e filhos, para aqueles que conhecem os êxitos da rádio e para aqueles que são mais atentos a todo o percurso da banda. O sentimento comum? Qualquer coisa como “são os Radiohead. Ponto.”

radiohead-7517 Vê aqui todas as fotos dos Radiohead no NOS Alive

Uma palavra ainda para os concertos de Joshua Tillman aka Father John Misty e de Two Door Cinema Club, no palco Heineken. Father John Misty chega-nos dos Estados Unidos e não é a primeira vez que pisa solo português. No ano passado esteve num outro festival, em Paredes de Coura e parece que o “namoro” é para continuar. Até teve direito a um momento Tony Carreira: sim, houve um soutien lançado para o palco. Por sua vez, os irlandeses Two Door Cinema Club viajaram para Lisboa, trazendo consigo os dois álbuns editados em 2010, Tourist History, e em 2012, Beacon. O próximo álbum sai em Outubro deste ano.

20160709010709-05_two_door_cinema_club-0063 Vê aqui todas as fotos dos Two Door Cinema Club no NOS Alive

Após um intenso e imenso concerto de Radiohead terá sido difícil para muitos recuperar da noite e mergulhar noutros sons, como os de Da Chick, no Clubbing e Hot Chip, no Heineken – bandas que tiveram como missão fechar o segundo dia do Alive.

20160709012816-06_da_chick-0079 Vê aqui todas as fotos de Da Chick no NOS Alive

Que noite esta, hein? E ainda falta mais um dia, com Agir, Arcade Fire, Isaura, Francis Dale e M83 – e tantos outros. Preparados? Durante a tarde não esqueçam o protector solar – e, pelo sim, pelo não, levem um agasalho para a noite.

Joana Rita  

Joana Rita é filósofa, criadora de conteúdos, formadora e investigadora. Ah! E uma besta muito sensível.


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Carlão, Courtney Barnett, Da Chick, Deejay Kamala, Father John Misty, Foals, HMB, Hot Chip, Jagwar Ma, NBC, Radiohead, Sir Scratch, Soulvenir, Tame Impala, Two Door Cinema Club, Vizinhos do Lado, Years & Years

  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *