6 Novos artistas no programa d’O Sol da Caparica

6 Novos artistas no programa d'O Sol da Caparica

O Sol da Caparica tem novidades frescas: um conjunto de nomes que remata da melhor forma o cartaz da edição 2016 que acontece entre 11 e 14 de Agosto próximo. Os artistas: Os Azeitonas, Valete e Jimmy P e as bandas: The Black Mamba, Keep Razors Sharp e Capitão Fausto levarão rimas de eletricidade, grooves e canções, juventude e experiência, rock, rap, soul e pop até ao mais português evento deste Verão.

Em tempos fez-se campanha a favor da inclusão em Portugal com um slogan que ficou para a história: “todos diferentes, todos iguais”. No cartaz d’O Sol da Caparica também são muitas as diferenças, com cada artista e cada banda a levar para o palco uma identidade própria, um som distinto, canções que não se confundem com as do lado: todos são diferentes e todos são também iguais no empenho que colocam nas suas prestações ao vivo. É que além de artistas com obras gravadas que têm merecido os mais variados aplausos, todos eles são igualmente verdadeiros furacões em palco, responsáveis por concertos de primeira onde quer que se apresentem.

Os Azeitonas: cantar histórias

“Cinegirassol” é o título da mais recente criação dos Azeitonas de Miguel Araújo, Mário Brandão, Luísa Barbosa e João Salcedo. Marca o regresso aos palcos com as canções incríveis que foram espalhando por cinco álbuns ao longo da última década e que muita gente considera determinantes para o presente de harmonia que actualmente existe entre público e canções cantadas em Português.

Já se sabe que vamos todos ver os aviões com Os Azeitonas que vão celebrar a língua portuguesa num palco para onde convocam uma singular experiência que tem sido marcada por prémios e distinções variadas.

Valete: homem de palavra

É um dos mestres máximos da palavra rappada em português, um veterano deu à história clássicos como Educação Visual e Serviço Público. Mais recentemente, o rapper lisboeta reuniu numa compilação lançada com a revista Blitz uma série de importantes colaborações que foi registando em trabalhos de Capicua ou Dj Ride e Jimmy P, valores seguros que também fazem questão de ter Valete por perto. E enquanto não chega o seu tão aguardado novo trabalho, Valete tem n’O Sol da Caparica mais uma oportunidade de nos revelar o que tem andado a cozinhar no seu laboratório secreto.

The Black Mamba: groove de alma acústica

The Black Mamba é sinónimo de soul, de funk, de suor, de sensualidade, de festa. Trata-se de uma banda que tem no palco o seu habitat natural pelo que cada concerto é sempre um acontecimento. Tudo começou em 2010, quando Pedro Tatanka, Ciro Cruz e Miguel Casais se encontraram. The Black Mamba, nome que batiza o trio e o disco da estreia de 2012, foi a inspiração encontrada para em conjunto provarem do seu próprio veneno. “It Ain´t You” foi o primeiro single que teve reconhecimento imediato por parte das rádios. A verdade é que em tempo record encontraram o seu lugar e instintivamente partiram rumo à internacionalização. Agora, para 2016, há a digressão acústica onde as canções do grupo ganham novas nuances. A verdade é que esta Black Mamba não sabe estar parada.

Capitão Fausto: dias cantados

O novo álbum dos Capitão Fausto, Capitães Fausto Têm os Dias Contados, conseguiu um impacto assinalável: na crítica, nas rádios e no público, o que é perfeitamente compreensível já que este coletivo tem vindo a refinar a sua delicada arte de escrita e entrega de canções. Primeiro foi Gazela e depois Pesar o Sol, duas etapas que lhes valeram cinco anos de muitos concertos, muitos aplausos e canções daquelas que se entranham nos ouvidos sem pedirem licença. Mas que permanecem por mérito próprio: são portuguesas e modernas, elétricas e intensas, honestas e verdadeiras. Como importa.

Keep Razors Sharp: afiados e elétricos

Keep Razors Sharp são Afonso (Sean Riley & The Slowriders), Rai (The Poppers), Bráulio (ex-Capitão Fantasma) e Bibi (Pernas de Alicate), quatro guerreiros elétricos com experiências e paixões diferentes que se uniram para criarem um dos mais potentes discos portugueses deste século, lançado no catálogo da Nos Discos e merecedor depois de uma prensagem em vinil. Ao vivo, Rai, Afonso, Bráulio e Bibi dão o litro e dão sobretudo uma lição de rock and roll sem limites, sem amarras e sem filtros. Vale mesmo a pena ver.

Jimmy P: valorizar a essência

Tudo vale a pena, de acordo com o poeta, se a alma não é pequena. “Valer a Pena” é o título do single que anunciou o álbum Essência a que Jimmy P tem devotado todas as suas energias em 2016. É o terceiro na sua conta pessoal, que já é significativa: o percurso de Jimmy P é longo e sólido e recua mais de uma década até ao projeto Crewcial que editou na pioneira Matarroa em 2003. Em nome próprio, Family First foi o segundo trabalho com que este rapper cimentou a sua carreira a solo, depois da edição de #1 através da estrutura independente Story Tellers. Com Essência nas ruas a sua fasquia que já era elevada subiu ainda mais, com o público a acompanhar sem reservas o seu crescimento artístico. Assim dá gosto!

Fonte: Press Release

 


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Capitão Fausto, Jimmy P., Keep Razors Sharp, Os Azeitonas, The Black Mamba, Valete

  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *