14 Jul 2022 a 16 Jul 2022

Super Bock Super Rock de volta ao Me… Parque das Nações – O 1.º dia da edição 2022

Super Bock Super Rock de volta ao Me… Parque das Nações - O 1.º dia da edição 2022

A$AP Rocky entrou com tudo na Altice Arena. Com um “best of” das músicas mais conhecidas, Rocky foi bem recebido na sua estreia em Lisboa. Rocky fez esquecer o atraso com trabalhadores das obras com um boneco insuflável gigante a encher em palco. Antes de embarcarmos nas aventuras de Rocky esse mesmo boneco insuflável lança um aviso para toda a sala: apelo ao mosh mas sempre com segurança e diversão. O rapper americano mostrou alguma fraqueza na voz logo desde o início e pediu desculpa por estar doente.

Partimos assim para a primeira música deste concerto do rapper de Harlem A$AP Forever. Conhecido pelos seus vistosos “outfits”, Rocky aparece em palco vestido de malhas, saia, uma peruca e uns óculos antiquados.

Munido de fogo e fumo, A$AP Rocky veio a Lisboa para “partir tudo”. Enérgico do início ao fim, Rocky pedia entre as músicas para se abrirem os moshpits, o público do SBSR não terá correspondido ao pedido de Rocky da mesma maneira que aconteceu no festival Rolling Loud, em Portimão, na semana passada.

Um concerto sólido e algo invertebrado passou por grande parte dos êxitos de Rocky como Praise The Lord (Da Shine) ou LSD. Chama um fã a palco depois deste ter ganho no “pedra, papel ou tesoura”. O fã tem assim a possibilidade de escolher qual é a próxima música do concerto, Sundress foi a escolha do fã português.

Foi um concerto que apesar de algo superficial passou por várias fases da carreira de A$AP Rocky, ficando apenas em falta F**kin Problems, a música de 2012, que puxou o rapper para o estrelato.

Leon Bridges atuou antes de A$AP Rocky, para aquecer o público para o rapper americano. A verdade é que a onda R&B e soul de Leon Bridges fugia muito do hip hop de Rocky.

Leon Bridges teve o difícil papel de atuar no palco principal antes do cabeça de cartaz, mas com o seu carisma, trouxe o soul ao Parque das Nações: todo vestido de branco e acompanhado por uma banda com saxofone, teclas e percussão.

Com a casa nem perto da metade da lotação, é um concerto com boa energia, mas que graças ao desconhecimento do público, também não passa muito disso. O maior sucesso do artista é mesmo a música River e nota-se que é das mais ouvidas com a quantidade de telemóveis que se levantam

Metronomy já são quase uma banda da casa deste Super Bock Super Rock, uma vez que atuaram em todas as edições desde 2014 e voltaram a por na mesa as suas músicas indie. Com muito sintetizador à mistura, os Metronomy conseguiram imprimir o seu carimbo neste primeiro dia de festival.

Joe Mount, o vocalista, disse que estava mesmo à espera de tocar ao ar livre, mas as circunstâncias trouxeram esta gente para o Parque das Nações. Um concerto que convidou a dançar, mesmo que sem sair do lugar, e cativou todos aqueles que o viram.

David & Miguel atuaram à uma da manhã no Palco Somersby e trouxeram para o Super Bock Super Rock uma setlist constituída na sua totalidade por músicas do álbum em conjunto, de David Bruno e Mike El Nite, Palavras Cruzadas. Apesar de pouco público David & Miguel trouxeram as baladas dignas de um álbum de música popular portuguesa para a Sala Tejo do Altice Arena. Um concerto de entrega total por parte de David Bruno, que chegou mesmo a fazer crowd surfing no encore com Inatel.

Quem abriu o palco principal do Super Bock Super Rock 2022 foi mesmo T-Rex. O rapper do Monte Abraão trouxe os seus flows e melodias à festa. Quase como uma contratação de última hora, no último dia de mercado, T-Rex foi anunciado pouco antes de atuar e abriu o palco principal.

Com os tons de azul do álbum Gota D’Espaço, que saiu em 2020, abriu o concerto com Tinoni. Um concerto com muita energia, apesar do pouco público na Altice Arena às sete da tarde, T-Rex entregou tudo o que tinha e cumpriu a expectativa de abrir o primeiro dia de festival.

Referência ainda para as atuações de Sports Team, Hinds e Los Bitchos na Sala Tejo.

O primeiro dia de Super Bock Super Rock 2022 no Parque das Nações, na Altice Arena, correu na perfeição mesmo apesar da mudança de última hora para sair do Meco rumo a Lisboa, graças ao risco de incêndio na Herdade do Cabeço da Flauta.

Vê aqui o que acharam os nossos convidados sobre este dia, na rubrica “Vai ser tão bom, não foi?”:

Tomás Lampreia  

O Tomás gosta de ler, escrever, ouvir e ver. Tem 19 anos e é estudante de Jornalismo, na Escola Superior de Comunicação Social. Sonha ser tudo, mas ainda não é nada.


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: A$AP Rocky, David & Miguel, David Bruno, Leon Bridges, Metronomy, Mike El Nite, T-Rex


  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.