SBSR 2017 confirma Kevin Morby, James Vincent McMorrow e Bruno Pernadas

SBSR 2017 confirma Kevin Morby, James Vincent McMorrow e Bruno Pernadas

Nestes primeiros dias do ano continua a acrescentar-se voltagem ao cartaz do 23º Super Bock Super Rock. No Palco EDP a fórmula mantém-se, e é simples: confiamos na energia de quem (já podemos garantir) tem nas mãos o futuro do rock. Depois da primeira confirmação para este palco, os Boogarins, juntam-se-lhe mais três nomes: Kevin Morby, James Vincent McMorrow e Bruno Pernadas.

Há uma nova folk norte-americana que entusiasma os melómanos, da qual faz parte Kevin Morby. Baixista dos Woods e voz dos Babies tem já três discos em nome próprio. Depois de “Harlem River” (2013) e “Still Life” (2014), editou em 2016 o muito recomendável “Singing Saw”. Um álbum em que a folk atinge a maturidade, com country, pop e rock à mistura, e belíssimas canções (algumas de protesto) que nos lembram Bob Dylan ou Leonard Cohen. Kevin Morby não perde tempo e já prometeu mais um disco para 2017. Dia 13 de julho no Super Bock Super Rock, podemos, então, esperar novidades, mas também desfrutar destas canções que nos soam a uma América sem o filtro de Hollywood.

Passemos da América para a Europa. Da Irlanda chega James Vincent McMorrow. Há muita música dentro da própria música deste irlandês. Aqui o ecletismo é quase um programa, como se percebe nesta declaração de intenções: “Cresci a querer escrever canções como o Neil Young, mas a querer produzi-las como os Neptunes.” E não se tem saído nada mal nessa fusão de influências. No último “We Move”, editado em Setembro de 2016, convidou para a produção nomes como Nineteen85 (Drake, DVSN) e Frank Dukes (Kanye West, Rihanna). Ou seja, R&B e hip-hop que James Vincent McMorrow soube harmonizar perfeitamente com a sua folk irresistível. Dado adicional: a versão que fez da música “Wicked Game” de Chris Isaak tem sido um sucesso no Youtube, depois de ter sido usada num trailer da série “Game of Thrones”. Claro está, que mais uma visualização no Youtube não substitui uma ida ao Super Bock Super Rock, no dia 15 de julho!

Agora, duas certezas. Primeiro, quem passa pelo nosso festival sabe que vai encontrar muito talento português. Segundo, o talento imenso de Bruno Pernadas. Começou a estudar guitarra clássica aos 13 anos, passando mais tarde pela Escola Superior de Música de Lisboa – Departamento de Jazz – e pelo Hot Club de Portugal. Depois de em 2014 nos ter oferecido a estreia “How Can We Be Joyful in a World Full of Knowledge”, em 2016 surpreende com génio editando dois discos: “Those Who Throw Objects at the Crocodiles Will Be Asked to Retrieve Them” e “ Worst Summer Ever”. Muitas canções, com muitas coisas lá dentro: jazz, pop, rock psicadélico, electrónica… A ideia de viagem é uma ideia interessante para descrever a música de Bruno Pernadas. Embarquemos, portanto, nesta viagem, dia 15 de julho no Palco EDP, em mais um Super Bock Super Rock.

 

Fonte: Press Release


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Bruno Pernadas, James Vincent McMorrow, Kevin Morby

  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *