6 Jun 2019 a 8 Jun 2019

O que não vamos querer perder no NOS Primavera Sound 2019

O que não vamos querer perder no NOS Primavera Sound 2019

Daqui a 3 dias já estaremos a passear pelo Parque da Cidade para mais uma edição do NOS Primavera Sound e, como ninguém quer andar perdido em pleno festival, fazemos aqui um apanhado daquilo que consideramos imperdível na edição deste ano.

Quinta, 6 de Junho

O primeiro dia arranca desde logo com o “funaná is the new funk” de Dino D’Santiago. Mundo Nôbu tem sido aclamadíssimo e por onde quer que passe (e só este ano já passou por Londres, Paris e Maputo) não deixa ninguém indiferente. Às 17h, no palco Super Bock, celebramos a Nova Lisboa. Mais tarde no mesmo palco os Men I Trust apresentam o seu dream pop vindo directamente do Canadá e vamos querer viajar com eles. Já às 19h50 será tempo de visitar o palco principal do festival pela primeira vez e testemunhar o indie rock dos Built To Spill antes de assentarmos arraial no palco SEAT e fazermos a festa com Jarvis Cocker. O homem dos Pulp vem apresentar o novo projecto JARV IS… que já nos trouxe a interessante Must I Evolve?, que é um óptimo aperitivo para o que vai acontecer no NOS Primavera Sound. Seguiremos para o surpreendente hip hop inspirado no pós-punk de Danny Brown (22h20, palco NOS) e faremos a festa ao som dos históricos Stereolab (23h20, palco SEAT) antes do momento mais esperado da noite. Solange e a sua presença, coreografia, cenografia, voz e R&B do melhor que já se fez sobe ao palco NOS às 00h30 e ninguém a vai querer perder.

Sexta, 7 de Junho

Para começar o segundo dia do certame da melhor forma, há que fazê-lo com um dos nomes que mais se têm destacada na música nacional nos últimos anos. Surma trará a sua estação espacial em ponto pequeno para nos levar até ao infinito e mais além, às 17h, no palco SEAT. Logo de seguida, a voz incontornável da neo-zelandesa Aldous Harding tomará conta do recinto do palco principal, antes de chegar o furacão australiano também conhecido por Courtney Barnett. Se a primeira nos embala numa folk reinventada, a segunda faz estragos com os seus riffs e letras acutilantes. Antes dos ritmos latinos de J Balvin (palco NOS, 22h15), há Mura Masa e alguma da melhor electrónica a sair do Reino-Unido nos últimos anos, e enquanto o reggaeton-pop do colombiano se fizer sentir, no palco Super Bock estará Kali Uchis e o seu fresco R&B Branko. Voltando às guitarras, o palco SEAT recebe às 23h45 uns Interpol algo batidos, mas que mesmo assim valem sempre a pena. O final da noite será de uma escolha difícil: introspecção com James Blake (01h, palco NOS) ou o rap incisivo de JPEGMAFIA (01h, palco Pull&Bear)?

Sábado, 8 de Junho

O derradeiro dia arranca com dois nomes fortes, logo às 17h. Lena D’Água traz os jovens da banda Xita ao palco Super Bock mas é no palco SEAT que Tim Bernardes e o seu Terno cantarão belas canções sobre essa coisa estranha que é ser-se jovem. Para desanuviar, às 18h e no mesmo palco, o punk dos suecos Viagra Boys não vai deixar ninguém indiferente. Lucy Dacus embalará sonhadores no palco Super Bock às 18h50, antes de Jorge Ben Jor trazer o pop tropical de sotaque brasileiro ao palco NOS e de Amyl And The Sniffers destruírem tudo o que lhes passar à frente no palco Super Bock, às 21h. Nome mais aguardado do último dia (e do último ano) é Rosalía (22h10, palco NOS) que finalmente se vai estrear no nosso país com o seu flamenco-pop único, ao mesmo tempo que Kate Tempest traz a sua marcante poesia musicada ao palco SEAT. A noite encerrará com a força da natureza que é Erykah Badu (00h30, palco NOS) e prolongar-se-á com Mykki Blanco (02h30, palco Pull&Bear) e Nina Kraviz (04h, palco BITS).

 

A programação completa do NOS Primavera Sound 2019 está em musicfest.pt/festival-edicao/nos-primavera-sound-2019/, onde podes aceder com o telemóvel e marcar todos os concertos que não queres perder.

 

PS: Pelo sim pelo não, leva uma capa para a chuva.

Teresa Colaço  

Tem pouco mais de metro e meio e especial queda para a nova música portuguesa. Não gostava de cogumelos mas agora até os tolera. Continua sem gostar de feijão verde.


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Aldous Harding, Amyl and the Sniffers, Built To Spill, Courtney Barnett, Danny Brown, Dino D'Santiago, Erykah Badu, Interpol, J Balvin, James Blake, Jarvis Cocker, Jorge Ben Jor, JPEGMAFIA, Kali Uchis, Kate Tempest, Lena d'Água, Lucy Dacus, Men I Trust, Mura Masa, Mykki Blanco, Nina Kraviz, O Terno, Rosalía, Solange, Stereolab, Surma, Viagra Boys


  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *