20 Ago 2014 a 23 Ago 2014

O cartaz de Paredes de Coura está fechado: Janelle Monáe, Public Service Broadcasting, Capicua e outros

O cartaz de Paredes de Coura está fechado: Janelle Monáe, Public Service Broadcasting, Capicua e outros

Janelle MonáePublic Service BroadcastingCapicua (20 de Agosto), White Haus (21 de Agosto), Killimanjaro (22 de Agosto) e Sequin (23 de Agosto), são as novas e últimas confirmações do cartaz de 2014 do Vodafone Paredes de Coura. Outra novidade é a colocação à venda dos bilhetes diários do festival, a partir de 15 de Junho.

A cantora Janelle Monáe tornou-se na coqueluche mundial do novo R&B com os seus dois álbuns de originais “The ArchAndroid” (2010) e “The Electric Lady” (2013). Nascida no Kansas em 1985, Janelle Monáe foi convidada por Big Boi para participar em vários temas dos OutKast. Mais tarde, Sean ” Puffy ” Combs convida Janelle Monáe a assinar pela Bad Boy Records. Em 2010, o seu álbum de estreia, “The ArchAndroid”, atingiu o número 17 no top da Billboard nos EUA e foi nomeado para um Grammy. Seguiu-se o segundo álbum “The Electric Lady”, que contou com as participações de Prince, Erykah Badu e Miguel.

Public Broadcasting Service é o projecto de J. Willgoose e do seu companheiro de percussão Wrigglesworth. Assumem a missão de informar, educar e entreter o público mundial, recorrendo a amostras de filmes antigos de informação, imagens de arquivo e material de propaganda, para os sonorizar ao vivo com bateria, guitarra, banjo e eletrônica. Os concertos dos Public Broadcasting Service ensinam lições do passado, através da música do futuro – usando aparelhos de TV antigos e, em simultâneo, os mais modernos dispositivos de projeção de vídeo, como poderemos ver ao vivo, a 20 de Agosto, no Vodafone Paredes de Coura.

Ana Matos Fernandes a.k.a. Capicua é Mc militante desde 2004. Editou dois EPs em grupo (“Syzygy” em 2006 e “Mau Feitio” em 2007), até estar pronta para a primeira aventura solitária em 2008 com a mixtape “Capicua goes Preemo” (que chegou aos 10.000 downloads em duas semanas). Em 2012, com a edição do seu primeiro álbum em nome próprio, Capicua conseguiu atingir novos públicos e surpreender a crítica (alcançando o 2º lugar na lista de “Melhores Discos do Ano” da Revista Blitz, ficando entre os 10 discos portugueses do ano a merecer destaque no semanário Expresso e sendo muito elogiada na emissão especial “Discos de 2012” na Antena 1). O segundo álbum de originais, “Sereia Louca” foi editado a 03 de Março e é o mote do concerto de Capicua no Vodafone Paredes de Coura.

A carreira de João Vieira como dj começou há 15 anos no leste de Londres , promovendo o seu Club Kitten, semanalmente, durante 3 anos. Desde então partilhou a cabine de DJ com nomes como 2 Many DJs, Boys Noize, Sebastian, Felix Da Housecat e Rory Phillips, entre muitos outros. Nos últimos 10 anos lançou 4 álbuns com sua banda X –Wife (elogiada por James Murphy do LCD Soundsystem) e tocou por diversas vezes em Nova York com bandas como Metronomy , Simian Mobile Disco , etc. Em 2013 lançou “White Haus EP”, o seu primeiro trabalho como produtor musical , em que compõs, interpretou e produziu toda a música (exercendo até os seus conhecimentos como designer gráfico, para criar a imagem do disco) .White Haus é uma mistura de géneros, fortemente influenciado pelo New York leftfield disco, o electro dos anos 80 da West Coast e o no wave. Para dançar, no dia 21 de Agosto, no Vodafone Paredes de Coura.

Sequin é Ana Miró – habitual cúmplice de JIBÓIA – que, na sua primeira aventura a solo, com “Penelope” revela um trabalho fresco, que agarra com as duas mãos as entranhas da pop e electro, em 10 temas envoltos em mistério, sensualidade e exotismo. Com referências a Ladytron ou The Knife, “Penelope” é o resultado sólido que as experiências ao vivo trouxeram a Sequin e que lhe valeram o convite para actuar na primeira parte de Warpaint, na Aula Magna, em Março e, a 23 de Agosto, no Vodafone Paredes de Coura.

O trio stoner rock de Barcelos Killimanjaro editou o EP homónimo em 2011. Em 2014, editaram o primeiro longa duração, “Hook”, composto por oito temas num total de 36 minutos em que, ao stoner de base, adicionaram a veia punk, de uns Iron Maiden com Paul Di’Anno ou dos lendários The Obsessed. O resultado é uma sonoridade, carregada de riffs e groove, para confirmar ao vivo, no Vodafone Paredes de Coura.

Fonte: Press Release Ritmos


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Capicua, Janelle Monáe, Killimanjaro, Public Service Broadcasting, Sequin, White Haus


  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *