Holy Nothing no Café Au Lait, 21 de Novembro de 2015

Pouco passava das 0 horas quando os Holy Nothing sobem ao palco, improvisado, numa cave escura que podia servir de cenário a um concerto de punk revivalista ou algo bem mais pesado.

Mas o que iria decorrer ali era o lançamento de Hypertext, álbum de estreia da banda portuense.

No micro palco pejado de cabos, teclado e luzes a piscar arrancam com a Cumbia em jeito de que quem tiver vindo só para ouvir esta, está feito. Feito e suba as escadas e vá ouvir o rockabilly que se ouve por lá da porta.

E a festa lá se deu entre amigos, ou deles ou da Turbina, com muita luz e cor e quiçá a solicitar um melhor espaço.

Mas do pouco se fez muito, numa relação simbiótica entre música e ilustrações. E por mais de uma hora, aquela cave escura pareceu um nível de Rez.

Hugo Sousa  

Hugo de nome de baptismo, também responde a quem lhe chamar relva. Apenas mais um com tempo livre a mais, tempo dedicado a música, cinema e geekices.


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Holy Nothing

  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.