A CIA usou músicas dos Red Hot Chili Peppers para torturar

A CIA usou músicas dos Red Hot Chili Peppers para torturar

Um antigo interrogador ao serviço da CIA citado pela Al Jazeera revelou que a música dos Red Hot Chilli Peppers era usada no volume máximo e durante horas a fio para quebrar os sentidos dos detidos.

Este era apenas um dos diversos métodos – dez ao todo – usados pelos serviços de informações norte-americanos em prisões secretas onde suspeitos de atividades terroristas eram mantidos sem acusação formal. Alguns desses métodos, como a privação de sono, o isolamento, ou as humilhações constantes, foram desenvolvidos e utlizados anos a fio pelas polícias secretas das ditaduras soviética, chinesa e norte-coreana.

Um novo relatório do Comité do Senado dos EUA que supervisiona as atividades dos serviços secretos refere não apenas novos locais de prisões secretas, mas também os sórdidos detalhes sobre as técnicas de interrogação utilizadas e os métodos de captura e transporte de suspeitos.

O mesmo comité votou na semana passada para desclassificar 480 páginas do sumário executivo do seu relatório. O relatório completo, de acordo com os senadores, será desclassificado mais tarde.

António Quintas  

Editor-chefe e fundador do filmSPOT.pt. Escriba e comentador no CINEMAX da RTP. Pessoa que escreve. Pessoa que pensa. Pessoa que passa muito tempo sentada.


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Red Hot Chili Peppers

  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.