A Jukebox de Maro no CCB

A Jukebox de Maro no CCB

Cantora voltou a apresentar-se ao vivo em Portugal no passado Sábado, dia 5, no pequeno auditório do Centro Cultural de Belém. Integrado na “Jukebox Tour”, o alinhamento do espectáculo foi escolhido pelos fãs.

Entrou de mansinho no panorama musical nacional e tem vindo a ganhar cada vez mais espaço. Maro, alcunha artística de Mariana Secca, traz no currículo a passagem pela aclamada Berklee College Of Music e, por consequência, uma vasta experiência de colaborações e parcerias com músicos e géneros musicais de todos os cantos do mundo. Depois de se ter apresentado ao público no ano passado, com o lançamento do seu primeiro disco em três volumes – que acompanhavam o crescimento da jovem artista -, Maro continuou a lançar música nova tanto no EP it’s OK como no disco a meias com Manuel Rocha (MARO & Manel). Tamanha produtividade é prova da capacidade que Maro tem de criar melodias e arranjos surpreendentes, que vagueiam entra o R&B e o Pop, com toques de Jazz e momentos mais experimentais. Para ligar todas estas influências apoia-se em vários instrumentos mas, acima de tudo, no seu tom de voz maduro e aveludado.

Começou sozinha ao piano com Mariana, continuou acompanhada na guitarra com Manuel Rocha em temas envolventes como Caracol ou Sonho e terminou a primeira parte com canções que dão mais espaço para a qualidade da banda que a acompanha sobressair. Mostrou-se várias vezes emocionada pela sala esgotada, conseguiu soltar um belo coro em Barco, por exemplo, e, apesar do claro nervosismo, foi capaz de criar um ambiente confortável e intimista. Para a segunda parte ficaram os temas do disco de estreia, com arranjos elogiosos para a virtuosa banda de apoio (Tommaso Taddonio nas teclas, Michael Decena no baixo, Carlos Miguel Antunes na bateria e percussão, Manuel Rocha na guitarra e Matilde Secca no coro). Destaque para o improviso feito canção em Maro, a emotiva It Will Get Better e as mais conhecidas Flying To LA e O Que Será de Ti, já no encore.

Um talento ainda desconhecido de muitos, Maro tem vindo a provar voos mais altos que, como mais noites destas, certamente virão.

Teresa Colaço  

Tem pouco mais de metro e meio e especial queda para a nova música portuguesa. Não gostava de cogumelos mas agora até os tolera. Continua sem gostar de feijão verde.


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Maro

  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *