17 Mar 2016 a 26 Mar 2016

Sangue novo em cima do palco e em cima das pranchas!

Caparica. Primavera. Surf. Fest. Todas estas palavras são sinónimos de sangue novo, de frescura e de juventude. E este programa oferece aos mais novos os sons com que se identificam e os novos heróis das ondas que os fazem sonhar, tanto dentro como fora de água. Tanto em cima como em frente do palco.

No Caparica Primavera Surf Fest 2016, a juventude e a novidade são características que se pretendem valorizar. Assim, nas ondas do Paraíso há várias estreias no cartaz. Modalidades como o SUP, Longboard, Kitesurf, Kayaksurf e Bodysurf, prometem acrescentar adrenalina e irreverencia ao espetáculo.

De entre as novidades, o SUP tem o atrativo extra de ser uma modalidade recente no panorama do Surf mundial e com um crescimento exponencial internacionalmente, mas em particular, no nosso país.

Pelas ondas passarão igualmente atletas que representam o futuro da cultura do surf, futuros ídolos das ondas que estão a descobrir hoje o caminho que querem seguir.

O Caparica Primavera Surf Fest é também uma antestreia do melhor que o amanhã terá para nos oferecer no desporto e na cultura musical.

surf

Campeonato Nacional de SUP Wave, e a 1ªSup Battle em casa do Campeão Nacional.

O Caparica Primavera Surf Fest oferece no seu cartaz a primeira etapa do Circuito Nacional de SUP de ondas (wave) e uma iniciativa intitulada de SUP Battle.

No Nacional de SUP Wave, esta prova que marca o arranque da terceira edição do circuito, as atenções irão, inevitavelmente, para Rui Fialho, campeão nacional em título.

Surfista da Caparica, Fialho, 44 anos, é o principal favorito a vencer esta etapa inaugural, e assume-o frontalmente: “Já tive campeonatos na Costa da Caparica e fui sempre terceiro. Desta vez, tenho todas as condições para vencer aqui e com o objectivo final de conquistar o segundo título nacional.”

A história de Rui Fialho é uma história de regresso e reencontro. Emigrante durante 15 anos em Espanha, mais propriamente, em Barcelona, a descoberta do SUP foi motivada pelas circunstâncias.

“Estive 6 anos sem fazer nada, sem ir à água, pois o Mediterrâneo quase não dá ondas. Mas então conheci Edorta, da marca Pukas, falou-me do SUP, mostrou-me uns vídeos e achei aquilo excelente. Parecia-me um veículo ótimo para fazer uns passeios. Até ao dia em que apanhei mar de metro a metro e meio. Sou surfista e é isso que quero: surfar. Nunca mais pensei em ‘passeios’, queria era apanhar ondas!”, recorda o campeão nacional de SUP wave.

Batalha na praia, uma novidade que deu à Costa! Battle SUP!

Aproveitando a dinâmica criada pelo Nacional de SUP wave, decidiu-se realizar umaSUP Battle. Esta iniciativa não é mais do que uma regata de SUP com características especiais: os atletas correm a partir da areia com as pranchas e o remo, entram na água, remam até uma boia e regressam, remando e surfando ondas, para chegarem à areia e aí atravessarem a meta. Logicamente, os mais rápidos vencem a prova.

No papel, as coisas são simples e muito lineares, mas o facto desta corrida se realizar a partir do areal e aí terminar, mais o facto de terem de entrar no mar e aí terem de lidar com as condições imprevisíveis do oceano, ao invés de competirem em águas fluviais, paradas, torna tudo muito mais emocionante. Rui Meira e Jorge Balau dinamizarão esta ação, esperando equipes de participantes de todos os clubes e marcas!

Kayaksurf uma novidade na Costa!

Ricardo Ribeiro, um personal trainer de 33 anos, ex-campeão nacional em várias categorias é quem dá a cara pelo kayaksurf no Caparica Primavera Surf Fest e explica como vai estar representada a modalidade no festival: “Temos uma parceria com a escola de surf “Duckdive” que nos vai permitir ter alguns kayaks na praia para quem quiser experimentar e vamos dar batismos e algumas aulas. Depois, em paralelo, vamos ter “expression sessions”.

Tudo para divulgar a modalidade e mostrar o que é possível fazer num kayak em ondas.

Sangue novo em cima do Palco!

A partir de dia 17 de Março e até dia 26, a Praia do Paraíso na Costa de Caparica vai receber uma intensa programação musical que explora diferentes sonoridades e se apoia na riqueza óbvia do panorama presente da música nacional. Os ídolos dos públicos mais jovens não podiam deixar de estar presentes num festival desta natureza. No dia 18 de Março, Jimmy P, Carolina Deslandes e Átoa apresentarão as suas canções a um público sedento de novidades. São artistas da nova geração que sabem aproveitar as novas ferramentas sociais para comunicarem com os seus fãs e que do hip hop à pop lhes têm fornecido combustível, inundando playlists de youtube e spotify, soando em computadores e telemóveis, entregando-lhes as histórias com que melhor se identificam.

Jimmy P: uma voz das ruas que leva histórias de vida para os mais novos.

MV15-JimmyP-IMG_2295-20150717-193058-12

“Valer a Pena” é o título do mais recente single de Jimmy P que antecipa novo álbum em nome próprio para 2016. Será o terceiro na sua conta pessoal. Apontando referências como Boss Ac ou Lauryn Hill, Jimmy P está de facto a olhar para cima, para um círculo mais vasto do que aquele em que deu os primeiros passos. Jimmy P gosta de falar em retribuição, por sentir que nos últimos anos o seu nome tem crescido junto do país real, graças a um trabalho incessante nos palcos e nas redes sociais. Foi essa a receita de 2015. Esse trabalho garantiu-lhe crescimento sustentado por um público devoto. 2016 poderá ser ainda maior…

Carolina Deslandes é um exemplo e apaixona adolescentes.

carolinadeslandes

Carolina Deslandes assinou pela Farol em 2012 e editou então a sua estreia, “Carolina Deslandes”, disco de “Não é Verdade”, tema que conseguiu os favores do público e ultrapassou os dois milhões de visualizações no Youtube. Isso valeu-lhe ser nomeada para Best Portuguese Act nos MTV EMA de 2015.

Agora vem o futuro: “Caroussel” é o novo single de Carolina Deslandes e já chegou às rádios nacionais. Produzido pela dupla canadiana de produtores TODAY (Vinay Vyas and Justin Davey), que já trabalhou com artistas como Nicky Minaj, David Ghetta, Jason Derulo e Justin Davey, o novo tema sucede a “Mountains” (feat. Agir), cujo vídeo conta com mais de 7 milhões de visualizações. Vem aí álbum novo e vêm aí, seguramente, ainda mais aplausos!

Átoa prometem um novo fenómeno para a música portuguesa.

atoa

Há um novo nome no campeonato dos jovens projetos que escrevem canções, que chegam às pessoas e lhes dizem tudo aquilo que elas precisam e que ao mesmo tempo lhes coloca um sorriso na cara. Chamam-se Átoa porque, explicam-nos, “no início foi assim, tudo era um pouco à toa”: são 4 grandes amigos de 19 anos e chegam de Évora. A internet e as redes sociais foram o primeiro trampolim dos Átoa e foi assim que conseguiram a atenção da Universal que lhes ofereceu a possibilidade de editarem o álbum de estreia. Os Átoa encontram as suas maiores referências e influências na pop cantada em português. Uma música simples, sem pretensões, fresca e definitivamente jovem. Sonham com concertos sempre em festa, com todo o público a cantar e a interagir com a banda e a fazer parte desta família de amigos.

Sonham… como todos os rapazes de 19 anos.

E continuam a sonhar, mas agora de olhos bem abertos.

Fonte: Press Release Caparica Primavera Surf Fest


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: ÁTOA, Carolina Deslandes, Jimmy P.


  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *