Os Mayhem, polémica banda do movimento Black Metal, actuam em Lisboa a 12 de Outubro

Os Mayhem, polémica banda do movimento Black Metal, actuam em Lisboa a 12 de Outubro

Os Mayhem voltam a actuar em Portugal. Desta feita é no Lisboa Ao Vivo, no próximo dia 12 de Outubro e os Dragged Into Sunlight e The Ominous Circle fazem a primeira parte.

Falar de Mayhem é falar de uma das bandas mais polémicas e importantes do movimento Black Metal que assombrou o norte da Europa no inicio dos anos 90. Igrejas queimadas, suicídios, homicídios. Foram tempos loucos. Porém, quando muitos julgavam que a banda não iria sobreviver a tanta polémica, os noruegueses foram rapidamente elevados ao estatuto de culto e nem as constantes mudanças de formação (onde se incluem três vocalistas) fizeram com que o culto esmorecesse e os Mayhem acolheram a polémica como forma de arte, abraçaram a estética e, mesmo depois do Armagedão, eles sobreviveram e estão cá para contar a história.

Essa mesma história que viu o primeiro capítulo em «De Mysteriis Dom Sathanas» e que será o motivo para a segunda passagem dos Mayhem por Portugal no mesmo ano, depois de uma histórica passagem pelo SWR Barroselas há poucos meses.

Este será o momento de celebrar aquele que foi o primeiro disco de Black Metal «a sério» e onde o mesmo será tocado na íntegra. Já se sabe que a blasfémia se irá encontrar com a teatralidade e frieza de uma banda que nunca virou as costas a uma boa polémica. Este será um momento único que não querem perder.

Como se os motivos não fossem (ainda) suficientes, a banda faz-se acompanhar pelos britânicos Draaged Into Sunlight e pelos misteriosos (e portugueses) The Omnius Circle.

Esta será uma noite para deixar que o cheiro a fogo e enxofre nos envolva e, acima de tudo, de celebração de uma banda histórica e de um disco icónico.


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Dragged Into Sunlight, Mayhem, The Ominous Circle

  • Partilhar:

Nuno Lopes  

Melómano convicto, dedicado ás sonoridades mais pesadas. Fotógrafo, redactor, criativo. Acredita que a palavra é uma arma. Apesar de tudo, até é boa pessoa.

Também te pode interessar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *