Faça-se barulho, que se vai cantar o novo fado – Gisela João no Coliseu do Porto

Faça-se barulho, que se vai cantar o novo fado - Gisela João no Coliseu do Porto

Gisela João e um coliseu de todas as faixas etárias.
Gisela João e três jovens em palco.
Gisela João. Ponto!

A “catraia” de Barcelos com muitas histórias para contar e que as gosta de contar e cantar, brindou quem quis na sexta com quase duas horas do melhor que se faz, fez e fará em Portugal.

Energia para dar e vender e uma voz que nem precisaria de amplificação para se fazer ouvir, foi assim Gisela. Dizia-se na plateia que estava mais madura e confiante mas que continua a ser a menininha de sapatilhas com a força de uma mulher do norte!
No encore, sozinha numa Madrugada sem sono, mostrou toda a sua força e arrebatou um coliseu.

Dizem que o fado é triste, dizem que o fado é saudade – tudo isto é um facto. Mas o coliseu, riu, sorriu, arrepiou e entristeceu. Até me atrevo a dizer que dançou com a “Malhões e Vira”. E o mesmo fez Gisela por entre fados, histórias e falha técnica que lhe puxou pelo sotaque.

E Gisela, o teu amigo não está longe: muitos estiveram ali ao(s) teu(s) pé(s) no Coliseu do Porto.

Vêr as fotos de Gisela João no Coliseu do Porto

Hugo Sousa  

Hugo de nome de baptismo, também responde a quem lhe chamar relva. Apenas mais um com tempo livre a mais, tempo dedicado a música, cinema e geekices.


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Gisela João

  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *