19 Ago 2015 a 22 Ago 2015

A suave pedrada do Lendário Homem Tigre. Dia 1 do Paredes de Coura 2015

A suave pedrada do Lendário Homem Tigre. Dia 1 do Paredes de Coura 2015

A tarde quente junto à praia do Tabuão anunciava desde logo uma noite bem quente em Paredes de Coura. E se muitos esperavam pelos Tame Impala para fechar com chave de ouro esta primeira noite, foi ainda antes deles que se deu o concerto mais épico da jornada.

Mas esperem, que a tarde foi longa e concertos houve muitos. O palco Vodafone.FM abriu com as espanholas Hinds, que tiveram direito a palco praticamente cheio, também devido à enorme quantidade de visitantes do outro lado da fronteira. Bom concerto, com um rock bem rasgado, que arrancou aplausos merecidos da já vasta assistência.

No palco Vodafone, o principal, abriram as hostes os peixe:avião, e com bem mais de metade do recinto completo, o rock mais indie dos bracarenses começou desde logo a animar os festivaleiros. As músicas mais conhecidas foram cantadas por uma assistência fiel, e os restantes ficaram decerto bem impressionados com a banda.

Entretanto, no Vodafone.FM deu-se o primeiro concerto-bomba da noite. Os Pond chegaram, rasgaram, e venceram. Um palco demasiado pequeno para tanta gente, totalmente apinhado, a causar até problemas aos jornalistas e fotógrafos presentes. O rock mais psicadélico da banda australiana fez estragos, e explodiu a assistência em mosh no pequeno palco. Muito bom.

Seguiu-se no palco principal a actuação de Steve Gunn. O cantautor americano desfilou um bom set de canções, numa toada mais calma da até ali ouvida no festival, e houve bastante gente que aproveitou para ir satisfazer a fome. De qualquer modo, o recinto estava praticamente cheio, e aplaudiu bastante a actuação do cantor.

Depois, bem, depois veio ao palco Vodafone o homem da noite. Paulo Furtado de seu nome, o também conhecido como The Legendary Tigerman deu um concerto memorável, que decerto os festivaleiros não vão esquecer tão depressa. Começou mais bluesy, ainda que eléctrico, e foi endurecendo a actuação, passando pelos seus maiores êxitos. Houve mosh, houve crowd surf, e terminou em apoteose rock com o Lendário Homem Tigre a oferecer aos festivaleiros o microfone, aos gritos de “Rock and Roll!” Brutal!

Por fim, os cabeças de cartaz, os Tame Impala. Tarefa difícil, encerrar a noite depois do estrondo anterior, especialmente devido ao som mais dançável e atmosférico dos australianos. Mas a banda não desarmou e deu um espectáculo competente, que animou as hostes o suficiente para terminar em beleza um concerto que durou quase duas horas, e que teve direito a encore, que o vocalista afirmou não estar programando ou sequer ensaiado. Bom concerto.

O vencedor da noite foi português, a provar que a nossa música é tão boa para os palcos principais como a estrangeira, com os Pond como segundo melhor espectáculo da noite. Hoje há mais Paredes de Coura, vejam a programação aqui no HoráriosFestivais.com

(A organização não nos atribuiu acreditação com possibilidade de fotografar os concertos)

Pedro Gama  

Amante de fotografia, computadores, carros antigos, lê avidamente, como se respirasse livros. Gosta de musica e cinema, mas não tem tempo (€) para ir a todos os eventos que gostaria. Vai escrevinhando umas coisas enquanto trabalha e estuda Literatura Inglesa...


Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Hinds, peixe : avião, Pond, Steve Gunn, Tame Impala, The Legendary Tigerman


  • Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.