2016 começa bem para os Diabo na Cruz

2016 começa bem para os Diabo na Cruz

O Cineteatro João Mota, em Sesimbra serviu de cenário ao primeiro concerto da digressão 2016 dos Diabo na Cruz.

São 20h50 da noite de Sábado e encontro Jorge Cruz a sair do Golfinho, restaurante onde costuma jantar grande parte das bandas que actuam em Sesimbra. Trocamos breves palavras e desejo-lhe boa sorte para o concerto agendado para daí a 40 minutos. Mas sorte é coisa de que os Diabo na Cruz não necessitam.

No foyer (não do Maria Matos) eram muitos os fãs com camisolas da banda, um ambiente pouco normal em Sesimbra. Nota-se que na assistência estará outro tipo de público para lá dos “pexitos” da terra e que os fãs de Jorge Cruz e Companhia Lda se mobilizaram. Começa a ficar claro para mim que esta será uma noite especial. E olhem eu estive na memorável estreia da tourné de 2015, no Tivoli…

Esta noite vim apenas fotografar, sem a companhia de alguém que faça reportagem escrita. Perto de casa para mim, longe para as habituais colaboradoras que escrevem para o musicfest.pt (o site antes conhecido por horariosfestivais.com), sem grandes expectativas, pois trata-se de uma sala pequena, numa localidade mais dada ao samba do que à música moderna portuguesa, neste caso ao “roque popular”. Até comprei bilhetes para a família. Acabo a noite a fazer o que habitualmente não faço, e para o qual não tenho o mínimo talento: escrever (esta coisa que está a ler neste momento).

À hora marcada, abrem-se as portas e a sala enche rapidamente. Há uma saudável e curiosa mistura de fãs hardcore da banda, que correm para as primeiras filas, e vários casais de cinquentenários (ou mesmo sexagenários), gente da terra que tem neste cineteatro a oportunidade de tomar contacto com realidades culturais diferentes daquelas com que sempre viveram.

Enquanto tiro fotos de ambiente junto ao palco, os tais fãs hardcore decidem entre si o lugar de cada um. Uma dizia que não fazia mal não conseguir lugar sentado, tal a vontade de dançar, ainda o concerto não tinha começado.

A luz baixa, a banda entra em palco e ouvem-se os primeiros acordes de “Heróis da Vila”, tema inédito retirado das sessões do último álbum, mas divulgado apenas no início deste ano. Primeiro a banda, depois Jorge Cruz.

Vê aqui todas as fotos dos Diabo na Cruz em Sesimbra

Vê aqui todas as fotos dos Diabo na Cruz em Sesimbra

Com todos em palco, os fãs de que falávamos já ocupam um dos corredores laterais do auditório. A primeira fila ficou praticamente vazia ainda antes de se ouvir uma estrofe que fosse.

Segue-se “Ó Luar” e “200 Mil Horas”. Os temas são entoados pelo público. Quem ainda não conhecia parecia estar rendido.

“Ganhar o Dia” é pleonasmo para o que se está a passar nesta noite. Os Diabo na Cruz já ganharam a plateia faz tempo.

“Tão Lindo”, “Loucos”, “Ééééé Ca-sa-meeeenn-to!” e o João Pinheiro, exímio baterista destes diabos, já tirou a t-shirt. Pena que a nossa Joana Rita não tenha vindo. Estou certo de que está a ler isto e a suspirar.

Vê aqui todas as fotos dos Diabo na Cruz em Sesimbra

Vê aqui todas as fotos dos Diabo na Cruz em Sesimbra

Jorge Cruz dirige-se ao público e informa que hoje vieram para fazer barulho. O público responde à letra.

“Verde Milho”, “Siga a Rusga”, “Mó de Cima” – com a mestria de quem sabe como programar um concerto com um misto de momentos frenéticos e intimistas, os Diabo na Cruz dão-nos “Luzia”, talvez uma das mais belas baladas (se assim me permitem que a chame) da música contemporânea Portuguesa.

Novo single, não que se note pois os fãs já o têm na ponta da língua, “Saias”. Serve de crescendo para aquele que é talvez o mais reconhecido tema do colectivo, e que conta já com mais de 1 milhão de visualizações no YouTube, “Dona Ligeirinha”.

A sala está ao rubro e segue-se o genial “Vida de Estrada”, tema favorito do meu filho que entretanto tinha decidido ir à casa de banho. Mais tarde disse-me que não fazia mal ter perdido a música favorita pois tinha gostado de todo o concerto. Aliás, disse-me que quando fosse grande queria ser “Jorge Cruz”. Parece que aquelas aulas de música na Academia dos Anjos sempre vão servir para alguma coisa…

Os Diabo na Cruz fingem que o concerto acabou, mas todos sabemos que não é verdade.

A banda volta e alguém na sala grita “Santos”. Bernardo Barata responde: “tem calma”. Inicia-se o primeiro encore com “Bico de 1 Prego” e faz-se a vontade ao fã com “Chegaram os Santos”, momento em que, como habitualmente nos concertos destes rapazes, se forma um comboio na sala. Jorge Cruz convida o público para o palco e uma noite que já estava a ser especial torna-se agora surpreendente. A última vez que vi isto a acontecer, foi num concerto de Legendary Tigerman no São Jorge e acabou com a equipa de segurança a evacuar o palco, com medo que fossem todos parar ao fosso da orquestra. Aqui não há fosso, portanto siga a festa!

Vê aqui todas as fotos dos Diabo na Cruz em Sesimbra

Vê aqui todas as fotos dos Diabo na Cruz em Sesimbra

Ainda com público em cima do palco segue-se um dos meus temas favoritos, “Moça Esquiva”. Jorge parece que está a regravar o vídeo do tema e dança de forma provocante, mas contida, junto a algumas fãs. O público adora (e elas mais ainda). Segue-se “Corridinho” e “Fecha a Loja”.

Mas… Será que fechou mesmo?

A banda abandona de novo o palco, mas não menos de 20 fãs começam a cantar a cappella “Fronteira”. O ambiente é arrepiante. Quem ainda não conhecia a fidelidade dos fãs dos Diabo na Cruz, ficou agora a perceber como se trata de algo muito sério. Segue-se “Armário da Glória” e o concerto é dado por terminado. Jorge Cruz agradece. Reconhece vários fãs que acompanharam toda a tour de 2015 e marcaram presença neste primeiro concerto de 2016.

Vê aqui todas as fotos dos Diabo na Cruz em Sesimbra

Vê aqui todas as fotos dos Diabo na Cruz em Sesimbra

A noite acaba com os Diabo na Cruz a dar autógrafos no foyer. O meu filho insiste que quer a t-shirt autografada, comprada um ano antes também num concerto em que toda a família esteve presente. Tira a t-shirt e por baixo tem uma dos Ramones. Os 6 membros da banda sorriem e comentam que “a de baixo também não é nada má”.

Venham mais concertos destes que eu estou cá para os ver. Façam o mesmo que estes rapazes são um caso sério de (muito) boa música Portuguesa!

Actualização: Datas da Tour 2016

Entretanto recebemos por parte da promoção de imprensa dos Diabo na Cruz as datas já confirmadas para a Tour 2016:

  • 27 Fevereiro – Alcobaça (Cineteatro) – Comprar bilhetes
  • 12 Março – Caldas da Rainha (Centro Cultural e de Congressos) – Comprar bilhetes
  • 02 Abril – Braga (Parque de Feiras e Exposições)
  • 24 Abril – Almada (Comemorações do 25 de Abril)
  • 13 Maio – Montalegre (Sexta 13)
  • 01 Julho – Coimbra (Festas da Cidade)
  • 06 Agosto – Chaves (FlaviaeFest)
  • 08 Agosto – Açores – Faial (Semana do Mar)
  • 20 Agosto – Fornos de Algodres (Festas)
  • 23 Agosto – Corroios – Seixal (Festas)

Ainda não és nosso fã no Facebook?


Mais sobre: Diabo na Cruz

  • Partilhar:

Marco Almeida  

Web developer. Fotógrafo wannabe. Chief Executive Meerkat na Webdados. Esbardalhou-se na bicicleta aos 10 anos e lixou um joelho. Desde então consegue prever o tempo com uma elevada taxa de sucesso.

Também te pode interessar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *